Vozes do verbo

Vozes do verbo

MAPA DA POSTAGEM


Este artigo foi desenvolvido da seguinte forma:

Artigo retirado do site só português que explica bem apesar de estar bem resumido.

Uma vídeo aula sobre vozes verbais ( muito interessante ).

Alguns exercícios para praticar retirado do site Cola na Web.

Bons estudos!


 Artigo retirado do site só português que explica bem apesar de estar bem resumido.

Vozes do Verbo

Dá-se o nome de voz à forma assumida pelo verbo para indicar se o sujeito gramatical é agente ou paciente da ação. São três as vozes verbais:

a) Ativa: quando o sujeito é agente, isto é, pratica a ação expressa pelo verbo.

Por exemplo:

Ele fez o trabalho.
sujeito agente ação objeto (paciente)

b) Passiva: quando o sujeito é paciente, recebendo a ação expressa pelo verbo.

Por exemplo:

O trabalho foi feito por ele.
sujeito paciente ação agente da passiva

c) Reflexiva: quando o sujeito é ao mesmo tempo agente e paciente, isto é, pratica e recebe a ação.

Por exemplo: 

O menino feriu-se.

Obs.: não confundir o emprego reflexivo do verbo com a noção de reciprocidade.

Por exemplo:

Os lutadores feriram-se. (um ao outro)

Formação da Voz Passiva

A voz passiva pode ser formada por dois processos: analítico e sintético.

1- Voz Passiva Analítica

Constrói-se da seguinte maneira: Verbo SER + particípio do verbo principal.

Por exemplo:

A escola será pintada

.

O trabalho é feito

por ele.

Obs. : o agente da passiva geralmente é acompanhado da preposição por, mas pode ocorrer a construção com a preposição de.

Por exemplo:

A casa ficou cercada de soldados

.

– Pode acontecer ainda que o agente da passiva não esteja explícito na frase.

Por exemplo: 

A exposição será aberta

amanhã.

– A variação temporal é indicada pelo verbo auxiliar (SER), pois o particípio é invariável. Observe a transformação das frases seguintes:

a) Ele fez o trabalho. (pretérito perfeito do indicativo)
O trabalho foi feito por ele. (pretérito perfeito do indicativo)
b) Ele faz o trabalho. (presente do indicativo)
O trabalho é feito por ele. (presente do indicativo)
c) Ele fará o trabalho. (futuro do presente)
O trabalho será feito por ele. (futuro do presente)

– Nas frases com locuções verbais, o verbo SER assume o mesmo tempo e modo do verbo principal da voz ativa. Observe a transformação da frase seguinte:

O vento ia levando

as folhas. (gerúndio)

As folhas iam sendo

levadas pelo vento. (gerúndio)

Obs.: é menos frequente a construção da voz passiva analítica com outros verbos que podem eventualmente funcionar como auxiliares.

Por exemplo:

A moça ficou marcada

pela doença.

2- Voz Passiva Sintética

A voz passiva sintética ou pronominal constrói-se com o verbo na 3ª pessoa, seguido do pronome apassivador SE.

Por exemplo:

Abriram-se

as inscrições para o concurso.
Destruiu-se

o velho prédio da escola.

Obs.: o agente não costuma vir expresso na voz passiva sintética.

Curiosidade

A palavra passivo possui a mesma raiz latina de paixão (latim passio,passionis) e ambas se relacionam com o significado sofrimento, padecimento. Daí vem o significado de voz passiva como sendo a voz que expressa a ação sofrida pelo sujeito.
Na voz passiva temos dois elementos que nem sempre aparecem: SUJEITO PACIENTE e AGENTE DA PASSIVA.

 Uma vídeo aula sobre vozes verbais ( muito interessante ).

 Alguns exercícios para praticar retirado do site Cola na Web.

Questões:

01. (ENG. ITAJUBÁ) Transforme as frases a e b segundo o seguinte modelo:

– Foi socorrido por amigos.
– Amigos socorreram-no.

a) Foste ajustado por muitos.
b) Fomos aconselhados por mestres.

02. (FUVEST) “Os meninos de rua que procuram trabalho são repelidos pela população.”

a)
 Reescreva a frase, alterando-lhe o sentido apenas com o emprego de vírgulas.
b) Explique a alteração de sentido ocorrida.

03. Na oração: “Diz-se que o mundo vai acabar em chamas.”

a) o “se” é partícula apassivadora e a oração sublinhada é objetiva direta.
b) o “se” é partícula expletiva e a oração sublinhada é subjetiva.
c) o “se” é sinal de sujeito indeterminado e a oração sublinhada é predicativa.
d) o “se” é sinal de sujeito indeterminado e a oração sublinhada é objetiva direta.
e) o “se” é partícula apassivadora e a oração sublinhada é subjetiva.

04. “Destroem-se em minutos, feitos montes de leivas, antigas roças penosamente cultivadas…” O “se”
(destroem-se) é:

a) objeto indireto
b) objeto direto
c) sinal de sujeito indeterminado
d) sujeito
e) partícula apassivadora

05. Assinale a alternativa incorreta:

a) “Compre-se todas as propriedades desta região” Se = part. apassivadora.
b) “Por onde se vai ao CLQ?” Se = part. de indeterminação do sujeito.
c) “Os inimigos olham-se agora como amigos…” Se = objeto direto.
d) “Os fugitivos se morriam de sede e fome…” Se = objeto direto.
e) “A Lua se elevava nos céus…” Se = objeto direto.

06. Assinale a alternativa sem partícula apassivadora:

a) Esclarecer-se são todas as dúvidas.
b) Se tudo se resolvesse a contento, não haveria dissensões.
c) Se se fizesse o projeto original, não haveria fracasso.
d) Ele deixou-se vagar pela noite.
e) Observa-se em todos o toque de um gênio.

Resolução:

01. a)  Muitos ajustaram-te.
b) Mestres aconselharam-nos.

02. a)  Os meninos de rua, que procuram emprego, são repelidos pela população.

b) Sem as vírgulas, a oração adjetiva ¾ “que procuram emprego” ¾ limita, restringe o termo “meninos”. Entende-se, pois, que uma parte dos meninos de rua procura emprego, e que essa parte é repelida pela população.
Com as vírgulas, muda o sentido da oração adjetiva: ela passa a ser explicativa. Entende-se, assim, que todos os meninos de rua procuram emprego e são repelidos pela população.

03. E 04. E 05. D 06. D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *