Pronomes: emprego, forma de tratamento e colocação

Pronomes: emprego, forma de tratamento e colocação

Mapa da postagem:


Este artigo foi desenvolvido da seguinte forma:

1º Artigo retirado do site Cola da web que aborda muito bem o assunto.

2º Algumas videoaulas para reforçar o assunto

3º  Alguns testes com gabarito sobre o assunto retirado do site Português para concursos.

Caso você ache que pode acrescentar algo para enriquecer mais o assunto poste um comentário

Abraços e bons estudos!


Este conteúdo também é pedido da seguinte forma: Pronomes: emprego, forma de tratamento e colocação

1º Artigo retirado do site Cola da web que aborda muito bem o assunto

Pronomes:

A palavra que acompanha (determina) ou substitui um nome é denominada pronome.

Ex.: Ana disse para sua irmã:
– Eu preciso do meu livro de matemática. Você não o encontrou? Ele estava aqui em cima da mesa.

1. eu substitui “Ana”
2. meu acompanha “o livro de matemática”
3. o substitui “o livro de matemática”
4. ele substitui “o livro de matemática”

Flexão

Quanto à forma, o pronome varia em gênero, número e pessoa:

Gênero (masculino/feminino)
Ele saiu/Ela saiu
Meu carro/Minha casa

Número (singular/plural) 
Eu saí/Nós saímos
Minha casa/Minhas casas

Pessoa (1ª/2ª/3ª)
Eu saí/Tu saíste/Ele saiu
Meu carro/Teu carro/Seu carro

Função

O pronome tem duas funções fundamentais:

Substituir o nome
Nesse caso, classifica-se como pronome substantivo e constitui o núcleo de um grupo nominal.
Ex.: Quando cheguei, ela se calou. (ela é o núcleo do sujeito da segunda oração e se trata de um pronome substantivo porque está substituindo um nome)

Referir-se ao nome
Nesse caso, classifica-se como pronome adjetivo e constitui uma palavra dependente do grupo nominal.
Ex.: Nenhum aluno se calou. (o sujeito “nenhum aluno” tem como núcleo o substantivo “aluno” e como palavra dependente o pronome adjetivo “nenhum”)


Pronomes Pessoais

São aqueles que substituem os nomes e representam as pessoas do discurso:

1ª pessoa – a pessoa que fala – EU/NÓS
2ª pessoa – a pessoa com que se fala – TU/VÓS
3ª pessoa – a pessoa de quem se fala – ELE/ELA/ELES/ELAS

Pronomes pessoais retos: 
são os que têm por função principal representar o sujeito ou predicativo.

Pronomes pessoais oblíquos: são os que podem exercer função de complemento.

Pronomes pessoais


Pronomes oblíquos

Associação de pronomes a verbos:

Os pronomes oblíquos o, a, os, as, quando associados a verbos terminados em -r, -s, -z, assumem as formas lo, la, los, las, caindo as consoantes.
Ex.: Carlos quer convencer seu amigo a fazer uma viagem.
Carlos quer convencê-lo a fazer uma viagem.

Quando associados a verbos terminados em ditongo nasal (-am, -em, -ão, -õe), assumem as formas no, na, nos, nas.
Ex.: Fizeram um relatório.
Fizeram-no.

Os pronomes oblíquos podem ser reflexivos e quando isso ocorre se referem ao sujeito da oração.
Ex.: Maria olhou-se no espelho
Eu não consegui controlar-me diante do público.

Antes do infinitivo precedido de preposição, o pronome usado deverá ser o reto, pois será sujeito do verbo no infinitivo
Ex.: O professor trouxe o livro para mim.(pronome oblíquo, pois é um complemento)
O professor trouxer o livro para eu ler.(pronome reto, pois é sujeito)


Pronomes de tratamento

São aqueles que substituem a terceira pessoa gramatical. Alguns são usados em tratamento cerimonioso e outros em situações de intimidade.

Conheça alguns:

  • você (v.) : tratamento familiar
  • senhor (Sr.), senhora (Srª.) : tratamento de respeito
  • senhorita (Srta.) : moças solteiras
  • Vossa Senhoria (V.Sª.) : para pessoa de cerimônia
  • Vossa Excelência (V.Exª.) : para altas autoridades
  • Vossa Reverendíssima (V. Revmª.) : para sacerdotes
  • Vossa Eminência (V.Emª.) : para cardeais
  • Vossa Santidade (V.S.) : para o Papa
  • Vossa Majestade (V.M.) : para reis e rainhas
  • Vossa Majestade Imperial (V.M.I.) : para imperadores
  • Vossa Alteza (V.A.) : para príncipes, princesas e duques

1- Os pronomes e os verbos ligados aos pronomes de tratamento devem estar na 3ª pessoa.

Ex.: Vossa Excelência já terminou a audiência? (nesse fragmento se está dirigindo a pergunta à autoridade)

2- Quando apenas nos referimos a essas pessoas, sem que estejamos nos dirigindo a elas, o pronome “vossa” se transforma no possessivo “sua”.

Ex.: Sua Excelência já terminou a audiência? (nesse fragmento não se está dirigindo a pergunta à autoridade, mas a uma terceira pessoa do discurso)


Pronomes Possessivos

São aqueles que indicam idéia de posse. Além de indicar a coisa possuída, indicam a pessoa gramatical possuidora.

As principais palavras que podem funcionar como pronomes possessivos:

Pronomes possessivos

Existem palavras que eventualmente funcionam como pronomes possessivos. Ex.: Ele afagou-lhe (= seus) os cabelos.

Pronomes Demonstrativos

Os pronomes demonstrativos possibilitam localizar o substantivo em relação às pessoas, ao tempo, e sua posição no interior de um discurso.

Pronomes Espaço Tempo Ao dito

Enumeração

este, esta, isto, estes, estas

Perto de quem fala (1ª pessoa).

Presente

Referente aquilo que ainda não foi dito.

Referente ao último elemento citado em uma enumeração.

Ex.: Não gosteideste livro aqui.

Ex.: Neste ano, tenho realizado bons negócios.

Ex.: Esta afirmação me deixou surpresa: gostava de química.

Ex.: O homem e a mulher são massacrados pela cultura atual, masesta é mais oprimida.

esse, essa, esses, essas

Perto de quem ouve (2ª pessoa).

Passado ou futuro próximos

Referente aquilo que já foi dito.

Ex.: Não gosteidesse livro que está em tuas mãos.

Ex.: Nesse último ano, realizei bons negócios

Ex.: Gostava de química. Essaafirmação me deixou surpresa

aquele, aquela, aquilo, aqueles, aquelas

Perto da 3ª pessoa, distante dos interlocutores.

Passado ou futuro remotos

Referente ao primeiro elemento citado em uma enumeração.

Ex.: Não gosteidaquele livro que a Roberta trouxe.

Ex.: Tenho boas recordações de 1960, pois naqueleano realizei bons negócios.

Ex.: O homem e a mulher são massacrados pela cultura atual, mas esta é mais oprimida queaquele.


Pronomes Indefinidos

São pronomes que acompanham o substantivo, mas não o determinam de forma precisa.

Alguns pronomes indefinidos:

Pronomes indefinidos

Algumas locuções pronominais indefinidas: 

cada qual

qualquer um

tal e qual

seja qual for

sejam quem for

todo aquele

quem quer (que)

uma ou outra

todo aquele (que)

tais e tais

tal qual

seja qual for

Uso de alguns pronomes indefinidos:

Algum
a) quando anteposto ao substantivo da idéia de afirmação
“Algum dinheiro terá sido deixado por ela.”
b) quando posposto ao substantivo dá idéia de negação
“Dinheiro algum terá sido deixado por ela.”
Obs.: O uso desse pronome indefinido antes ou depois do verbo está ligado à intenção do enunciador.

Demais
Este pronome indefinido, muitas vezes, é confundido com o advérbio “demais” ou com a locução adverbial “de mais”.
Ex.: “Maria não criou nada de mais além de uma cópia do quadro de outro artista.” (locução adverbial)
“Maria esperou os demais.” (pronome indefinido = os outros)
“Maria esperou demais.” (advérbio de intensidade)

Todo
É usado como pronome indefinido e também como advérbio, no sentido de completamente, mas possuindo flexão de gênero e número, o que é raro em um advérbio.
Ex.: “Percorri todo trajeto.” (pronome indefinido)
“Por causa da chuva, a roupa estava toda molhada.” (advérbio)

Cada
Possui valor distributivo e significa todo, qualquer dentre certo número de pessoas ou de coisas.
Ex.: “Cada homem tem a mulher que merece.”
Este pronome indefinido não pode anteceder substantivo que esteja em plural (cada férias), a não ser que o substantivo venha antecedido de numeral (cada duas férias).
Pode, às vezes, ter valor intensificador : “Mário diz cada coisa idiota!”

Pronomes relativos

São aqueles que representam nomes que já foram citados e com os quais estão relacionados. O nome citado denomina-se  ANTECEDENTE do pronome relativo.

Ex.:“A rua onde moro é muito escura à noite.”
onde: pronome relativo que representa “a rua”
a rua: antecedente do pronome “onde”

Alguns pronomes que podem funcionar como pronomes relativos: 

FORMAS VARIÁVEIS

 FORMAS INVARIÁVEIS

Masculino Feminino

o qual / os quais

a qual / as quais

quem

quanto / quantos

quanta / quantas

que

cujo / cujos

cuja /  cujas

onde

O pronome relativo QUEM sempre possui como antecedente uma pessoa ou coisas personificadas, vem sempre antecedido de preposição e possui o significado de “O QUAL
Ex.: “Aquela menina de quem lhe falei viajou para Paris.”
Antecedente: menina
Pronome relativo antecedido de preposição: de quem

Os pronomes relativos CUJOCUJA sempre precedem a um substantivo sem artigo e possuem o significado “DO QUAL” “DA QUAL
Ex.: “O livro cujo autor não me recordo.”

Os pronomes relativos QUANTO(s) e QUANTA(s) aparecem geralmente precedidos dos pronomes indefinidos tudo, tanto(s), tanta(s), todos, todas.
Ex.: “Você é tudo quanto queria na vida.”

O pronome relativo ONDE tem sempre como antecedente palavra que indica lugar.
Ex.: “A casa onde moro é muito espaçosa.”

O pronome relativo QUE admite diversos tipos de antecedentes: nome de uma coisa ou pessoa, o pronome demonstrativo ou outro pronome.
Ex.: “Quero agora aquilo que ele me prometeu.”

Os pronomes relativos, na maioria das vezes, funcionam como conectivos, permitindo-nos unir duas orações em um só período.
Ex.:A mulher parece interessada. A mulher comprou o livro.
(A mulher que parece interessada comprou o livro.)


Pronomes interrogativos

Os pronomes interrogativos levam o verbo à 3ª pessoa e são usados em frases interrogativas diretas ou indiretas.

Não existem pronomes exclusivamente interrogativos e sim que desempenham função de pronomes interrogativos, como por exemplo: QUE, QUANTOS, QUEM, QUAL, etc.

Ex.: “Quantos livros teremos que comprar?”
“Ele perguntou quantos livros teriam que comprar.”
“Qual foi o motivo do seu atraso?”

Flexão nominal e verbal

Domínio da ortografia oficial – Emprego da acentuação gráfica

Domínio da ortografia oficial – Emprego das letras

Português para concursos 2017

2º Vídeos aulas:

 Alguns testes com gabarito sobre o assunto retirado do site Português para concursos.

Neste artigo para série “Questões de Concurso”, teremos 10 questões sobre pronomes (matéria fundamental em quase todas as provas) para resolver e tirar as possíveis dúvidas nos comentários. Mãos à obra!

1. (IBGE) Assinale a opção que apresenta o emprego correto do pronome, de acordo com a norma culta:
a) O diretor mandou eu entrar na sala.
b) Preciso falar consigo o mais rápido possível.
c) Cumprimentei-lhe assim que cheguei.
d) Ele só sabe elogiar a si mesmo.
e) Após a prova, os candidatos conversaram entre eles.
2. (IBGE) Assinale a opção em que houve erro no emprego do pronome pessoal em relação ao uso culto da língua:
a) Ele entregou um texto para mim corrigir.
b) Para mim, a leitura está fácil.
c) Isto é para eu fazer agora.
d) Não saia sem mim.
e) Entre mim e ele há uma grande diferença.
3. (U-UBERLÂNDIA) Assinale o tratamento dado ao reitor de uma Universidade:
a) Vossa Senhoria
b) Vossa Santidade
c) Vossa Excelência
d) Vossa Magnificência
e) Vossa Paternidade
4. (BB) Colocação incorreta:
a) Preciso que venhas ver-me.
b) Procure não desapontá-lo.
c) O certo é fazê-los sair.
d) Sempre negaram-me tudo.
e) As espécies se atraem.
5. (EPCAR) Imagine o pronome entre parênteses no lugar devido e aponte onde não deve haver próclise:
a) Não entristeças. (te)
b) Deus favoreça. (o)
c) Espero que faças justiça. (se)
d) Meus amigos, apresentem em posição de sentido. (se)
e) Ninguém faça de rogado. (se)
6. (TTN) Assinale a frase em que a colocação do pronome pessoal oblíquo não obedece às normas do português padrão:
a. Essas vitórias pouco importam; alcançaram-nas os que tinham mais dinheiro.
b. Entregaram-me a encomenda ontem, resta agora a vocês oferecerem-na ao chefe.
c. Ele me evitava constantemente!… Ter-lhe-iam falado a meu respeito?
d. Estamos nos sentido desolados: temos prevenido-o várias vezes e ele não nos escuta.
e. O Presidente cumprimentou o Vice dizendo: – Fostes incumbido de difícil missão, mas cumpriste-la com denodo e eficiência.
7. (FTU) A frase em que a colocação do pronome átono está em desacordo com as normas vigentes no português padrão do Brasil é:
a) A ferrovia integrar-se-á nos demais sistemas viários.
b) A ferrovia deveria-se integrar nos demais sistemas viários.
c) A ferrovia não tem se integrado nos demais sistemas viários.
d) A ferrovia estaria integrando-se nos demais sistemas viários.
e) A ferrovia não consegue integrar-se nos demais sistemas viários.
8. (FFCL-SANTO ANDRÉ) Assinale a alternativa correta:
a) A solução agradou-lhe.
b) Eles diriam-se injuriados.
c) Ninguém conhece-me bem.
d) Darei-te o que quiseres.
e) Quem contou-te isso?
9. (CESGRANRIO) Indique a estrutura verbal que contraria a norma culta:
a) Ter-me-ão elogiado.
b) Tinha-se lembrado.
c) Teria-me lembrado.
d) Temo-nos esquecido.
e) Tenho-me alegrado.
10. (MACK) A colocação do pronome oblíquo está incorreta em:
a) Para não aborrecê-lo, tive de sair.
b) Quando sentiu-se em dificuldade, pediu ajuda.
c) Não me submeterei aos seus caprichos.
d) Ele me olhou algum tempo comovido.
e) Não a vi quando entrou.
GABARITO:
1. D
2. A
3. D
4. D
5. D
6. D
7. B
8. A
9. C
10.B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *