O desenvolvimento do pensamento liberal na sociedade capitalista e seus críticos nos séculos XIX e XX

O desenvolvimento do pensamento liberal na sociedade capitalista e seus críticos nos séculos XIX e XX

Esta matéria é um pouco complexa e tem muito pouco sobre o assunto na internet. Achei duas postagens que parece abordar melhor o assunto. Você que está estudando para o Enem e por acaso tenha outras fontes e queira complementar a matéria fique a vontade.

Os dois textos foram retirados dos sites Prazer pela História e Enem 2011

E você, qual o concurso você vai fazer? Deixe um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Estou atualizando o Conteúdo Programático completo do ENEM e além disso, para você que não esta encontrando todo o conteúdo do Enem ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada nesta apostilas para ENEM do site Apostilas Opção é bem interessante.

Bons estudos!

O DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO LIBERAL NA SOCIEDADE CAPITALISTA E SEUS CRÍTICOS NO SÉCULO XIX
Século XIX – consolidação do capitalismo e o desenvolvimento do pensamento liberal→ Os movimento liberais anularam a possibilidade de sobrevivência do Antigo Regime.− As Revoluções Liberais de 1820• Portugal – Revolução do Porto• França – 1830 – o rei Carlos X – tenta restaurar o absolutismo – foi deposto.− Com a Revolução Industrial surgiram pensadores que buscavam novas alternativas políticas, econômicas e sociais para os trabalhadores – Socialistas – Karl Marx.
Iluminismo: Conceito e características→ Iluminismo – Filosofia das Luzes – renovação filosófica e intelectual – atingiu uma maior expressão na França – século XVIII.− Crença inabalável na razão.− O progresso do homem pode ser infinito desde que ele se liberte da supertição, do misticismo e das trevas, que até então estivera subordinado.− Base nas leis naturais que regem a dinâmica do Universo –Revolução Científica.• Galileu / Newton / Descartes.− Desprezo pelo passado – rejeição das velhas crenças e antigas tradições.• Antigo Regime• Sociedade estamental, baseada nos privilégios de nascimento.• As religiões tradicionais (em especial o catolicismo).− A grande maioria dos pensadores iluministas não negava a existência de Deus.• Para eles existia um Deus muito diferente que se confundia com a própria natureza – origem de todas as coisas.
O Iluminismo e seus pensadores→ Os principais pensadores foram:− Montesquieu (1689 – 1755): O poder podia ser dividido em três partes principais: legislativo, executivo e judiciário. A separação garantia a liberdade evitando o abuso de poder.− Voltaire (1694 – 1778): Defendia a liberdade de expressão e condenava toda a intolerância religiosa. Trabalhava para que as pessoas se tornassem mais esclarecidas, libertando-se dos preconceitos, das superstições, da ignorância e do fanatismo. Era um defensor da monarquia, desde que o rei se cercasse de conselheiros esclarecidos.− Jean-Jacques Rousseau ( 1712 a 1778): Defendia um Estado republicano, em que as pessoas renunciassem à vontade individual em favor da vontade geral a sociedade, mas conservassem o direito à voz no estabelecimento das leis, que governariam suas vidas. Para ele o progresso trazido pelo uso da razão trazia benefícios, mas estes nunca eram distribuídos igualmente entre os homens, prevalecendo a desigualdade e a  tirania.− Denis Diderot e D’Alembert: Organizaram a Enciclopédiareunindo todo o alcance intelectual da época, cobrindo todos os assuntos discutidos pelo Iluminismo. Para Diderot a finalidade da Enciclopédia era reunir os conhecimentos e expor aos homens de seu tempo, e transmiti-los a gerações futuras a fim de que aquilo que foi realizado no passado não caísse no esquecimento e, assim, tornando-se mais instruídos, os homens seriam mais virtuosos e mais felizes.→ O despotismo esclarecido− Alguns soberanos europeus também se interessaram pela efervescência cultural e, inspirados pelas ideias iluministas, começaram a demonstrar consciência de que seu povo tinha direito a algo em troca do pagamento de impostos e do envio de seus filhos para as guerras.− Apesar dos contatos com filósofos iluministas e das reformas que fizeram em seus países, nenhum monarca chegou a ponto de colocar em perigo o princípio do governo autocrático.
O Liberalismo econômico (ou Economia Política) e suas características→ Fins do século XVIII e início do século XIX – a Europa Ocidental estava se transformando rapidamente.− Revolução Industrial – Sociedade burguesa e capitalista – Ideais de progresso e desenvolvimento – surge um conjunto de teorias econômicas que iriam compor o que convencionou chamar de Economia Política Clássica.→ Surgidas com o Iluminismo e lançadas pelos fisiocratas, as bases do liberalismo eram:− A propriedade privada− O individualismo econômico− A liberdade de comércio, de produção e de contrato de trabalho.
A Fisiocracia e a Escola Clássica→ Fizeram, inicialmente, a crítica às práticas intervencionistas do mercantilismo.→ Fisiocracia− Principal Teórico foi o médico francês François Quesnay (1694-1774).• Partia do principio de que os recursos naturais, em especial a terra, eram a fonte de riqueza.└ Para ele, a agricultura desempenhava um papel vital na economia, assim como o coração no corpo humano.→ Escola Clássica− Adam Smith• O Estado não precisa intervir na economia, o livre comercio impulsionará a concorrência, as empresas procurarão produzir mercadorias melhores e mais baratas e o consumidores acabariam sendo beneficiados com isso.− David Ricardo (1772-1823)• Teoria do Valor-Trabalho – O custo da produção social, determina o valor dos bens produzidos.• Lei Férrea dos Salários – O trabalhador deveria receber o mínimo pela sua subsistência.└ Se não houvesse o aumento do salário não haveria o aumento do custo da produção, aumento do preço das mercadorias e a consequentemente a inflação que prejudicaria os trabalhadores.− Stuart Mill (1806-1873)• Defensor do laissez faire – afirmou que tudo que limita a concorrência é um mal, tudo o que a amplia, é decididamente um bem.− Thomas Robert Malthus (1766-1834)• Elaborou a Teoria da população – defendia o controle da natalidade – a população cresce mais do que a produção de alimentos – essa desproporção acarreta a fome, guerras, epidemias – fatores que restaurariam o desequilíbrio.
As Revoluções de 1830 e 1848: liberalismo, democracia e socialismo→ França 1830 – Tentativa de restauração do absolutismo – rei Carlos X.− Tentativa de eliminar as conquistas da Revolução Francesa.• Liberdade de imprensa, divisão dos poderes, representação política mesmo que limitada pelo sufrágio censitário;• O povo não aceitava mais o resurgimento do absolutismo e o rei Carlos X foi deposto.→ Esta onda revolucionária atingiu também outras regiões da Europa.− Todos os movimentos foram duramente reprimidos pelas forças conservadoras – no entanto eles revelaram que uma nova força social, o proletariado, havia entrado em cena.• 1848 – Primavera dos Povos – França, Áustria, Polônia, Prússia e Estados italianos – eclodiram movimentos revolucionários que questionavam a restauração conservadora oriunda do Congresso de Viena.
A crítica ao pensamento liberal no século XIX→ As péssimas condições de vida e trabalho provocadas pela Revolução Industrial na Europa foi responsável pelo surgimento dos socialismos.− O Socialismo Utópico• Suas ideias foram desenvolvidas na primeira metade do século XIX.• Visavam alcançar uma sociedade mais justa, igualitária e fraterna.└ Não apresentaram de uma maneira concreta, os meios pelos quais essa sociedade se estabeleceria.• Princípios básicos:└ Crítica ao liberalismo econômico└ Formação de comunidades autossuficientes – livre cooperação.└ Organização, em escala nacional, de um sistema de cooperativas de trabalhadores, que negociariam entre si, a troca de bens e de serviços.└ Atuação do Estado – centralização da economia – evitaria os abusos típicos do capitalismo.− O Socialismo Científico (Karl Marx e Friedrich Engels)• Para eles o capitalismo seria inevitavelmente, superado e destruído – a classe trabalhadora deveria desenvolver sua consciência histórica e entender-se como uma classe revolucionária – seu papel seria a destruição da ordem capitalista.• O Socialismo seria apenas uma etapa intermediária, necessária, para se alcançar o comunismo.• Os fundamentos do marxismo, também denominadoSocialismo Científico eram:└ A teoria da mais-valia└ A teoria do materialismo histórico└ A teoria da luta de classes└ A teoria do materialismo dialético− O Anarquismo – também denominado comunismo libertáriodefendiam:• A supressão de toda e qualquer forma de governo e do próprio Estado;• A abolição da propriedade privada;• A instalação de uma sociedade sem classes, na qual não existiriam desigualdades sociais;• Instauração de uma sociedade na qual não existiriam nem opressores nem oprimidos;• A superação do capitalismo e instalação imediata da sociedade comunista, sem necessidade uma etapa intermediária (ditadura do proletariado).• Os principais teóricos└ Pierre-Joseph Proudhon.└ Mikhail Bakunin.− O Anarcossindicalismo• O sindicato seria a vanguarda do movimento revolucionário – sindicalismo revolucionário.• Pregava a dissolução do Estado – entrada em massa de anarquistas no movimento sindical.└ Desenvolveu-se em diversos países europeus no final do século XIX e no princípio do século XX.− O Sindicalismo e a Social democracia• Sindicalismo também vinculado ao pensamento socialista – fazia críticas contundentes ao  pensamento liberal – contestaram a ordem burguesa e capitalista – greves.• Em fins do século XIX, os trabalhadores começaram a organizar-se em partidos políticos.• Desenvolveu-se a Social-democracia – constituição de partidos social-democratas.└ Devido a algumas concessões e benefícios a classe operária, as lideranças políticas dos trabalhadores que controlavam a cúpula dos partidos de inspiração social-democrata – passaram a acreditar que seria possível atingir o socialismo por meio de reformas dentro da própria ordem capitalista – abrindo mão da luta de classes e da revolução proletária.└ A social-democracia acabou “aburguesando-se”.

CONTINUA NA PARTE 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *