Menu fechado

O indivíduo na organização: papéis e interações

APOSTILA PARA GUARDA MUNICIPAL PREF. BELO HORIZONTE 2019

APOSTILA PARA PREFEITURA RIO DE JANEIRO 2019

APOSTILAS PARA DETRAN-SP 2019

O indivíduo na organização: papéis e interações

Vivemos num mundo diversificado e cada vez mais competitivo, repleto de mudanças, dificuldades e problemas, onde devemos estar em constantes adaptações. Dentre essas mudanças, a Gestão de Recursos Humanos não poderia ficar de fora, passando inclusive a ser uma das áreas de destaque nas organizações.

 Há algum tempo atrás as pessoas eram vistas apenas como recursos de produção, máquinas, seres que não pensavam e só produziam, sem valorização profissional. As organizações não se preocupavam com o bem estar das pessoas, com os benefícios. Isto poderia ser visivelmente percebido na era industrial.

Na era da informação, as pessoas passaram a representar o capital humano, vistas como seres produtivos. Este capital pode agregar mais ou menos valores para a organização. Existem características humanas: talento, conhecimento e competências que são fundamentais para gerar o crescimento organizacional. Entretanto, todas as características humanas não valem nada se as organizações não valorizá-las e não alavancá-las, ou seja, não permitirem que as pessoas mostrem as suas características e, consequentemente, saibam aproveitá-las.

O Capital Humano é um conjunto de habilidades, atitudes, competências, conhecimentos e imaginação dos colaboradores das organizações. Neste contexto, a Gestão de Pessoas deve atrair, reter, desenvolver e motivar os colaboradores.

O ser humano é um ser social, que vive constantemente em contato com outros seres. Cada ser tem suas restrições e limitações que, em conjunto, para conseguir um determinado objetivo se mobilizam formando as organizações. Estes objetivos não podem ser alcançados se executados apenas por uma pessoa, devendo ser realizados, em conjunto, através da cooperação entre os seres.

As pessoas são constituídas por valores, crenças, desejos, motivações e necessidades individuais. Cada pessoa tem sua história e sua percepção, ou seja, sua forma de ver, perceber e agir diante as situações. Além disso, as pessoas são movidas por emoções, aptidões, conhecimentos e talentos, que em decorrência de sua atuação são acrescentados às organizações. Podemos dizer que os indivíduos recebem influências familiares e sociais, que, consequentemente, interferem no seu comportamento.

Neste contexto, as organizações devem estar preparadas e atentas para seus colaboradores e, consequentemente, para suas motivações e percepções, pois eles devem ser parceiros capazes de conduzi-las para o sucesso mais para tanto as pessoas devem ser tratadas como pessoas. Em contrapartida, os colaboradores devem ter inteligência emocional para saber lidar consigo, com os outros e principalmente com as organizações onde atuam, onde os objetivos, muitas vezes, são contrários aos seus.

 As necessidades individuais são mutáveis e passageiras, daí cria-se um ciclo motivacional dinâmico e constante. Cada indivíduo tem suas necessidades e estas necessidades são infinitas, quanto mais satisfazemos uma necessidade, mais aparecem novas. A tecnologia e as mudanças constantes em que vive o mundo atual contribuem para que novas demandas apareçam.

A relação entre pessoa X organização é o resultado do clima da organização. Podemos dizer que ele nem sempre é uniforme, variando de acordo com a situação psicológica e com a motivação de cada colaborador e como ele recebe e percebe as informações do ambiente interno. Entretanto, o equilíbrio do clima é fundamental nesta relação. Sentimentos negativos exercem impactos negativos, e consequentemente, insatisfação dos colaboradores. Já os sentimentos positivos produzem impactos positivos.

Antes o Departamento de Recursos Humanos ou Departamento de Pessoal era departamento de cunho burocrático, que controlava as atividades contábeis, legal e administrativa, dentre elas: rotinas de pessoal, contratação.

Hoje a Administração de Recursos Humanos ou Gestão de Recursos Humanos ou ainda Gestão de Pessoas passou a ter outra postura. As pessoas não podem mais ser vistas como custos ou como recursos descartáveis, principalmente porque as organizações não mais administram pessoas, e sim administram com as pessoas, pois elas fazem parte do processo a são vistas como patrimônio e como recursos produtivos.

Hoje se faz necessário que as organizações estejam atentas para as mudanças que vivemos e ainda vamos viver, afinal as organizações são constituídas de pessoas e seu ambiente é dinâmico, composto de fatores internos e externos e os colaboradores das organizações precisam estar inseridos neste contexto organizacional. Por isso, mais uma vez salientamos a importância na interação entre as pessoas e as organizações.

Percebe-se que os fundamentos básicos para a interação entre as pessoas e as organizações são:

  1. Que as organizações percebam e compreendam que:

Para uma organização existir são necessárias pessoas;

APOSTILAS PARA TODOS OS CARGOS PREFEITURA SALVADOR 2019

APOSTILAS PARA TODOS OS CARGOS CELESC 2019

10 DICAS PARA PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS 2019

Os colaboradores têm percepções, interesses e necessidades individuais e coletivas;

Os colaboradores têm papel fundamental no resultado da organização ( fracasso ou sucesso) representando inclusive o Capital Intelectual;

Devem constantemente educar, planejar e integrar os colaboradores.

  1. Que as pessoas percebam e compreendam que:

As organizações têm missão, visão e objetivos gerais e específicos;

Elas passam a maior parte do tempo nas organizações e que devem manter uma relação harmônica e produtiva na organização;

Elas devem agregar valor à organização, sendo inclusive responsáveis pelo resultado da organização (fracasso ou sucesso).

Neste contexto os fundamentos básicos estão contidos na própria relação de interação: pessoas X organizações.

Desta forma, a Gestão de Recursos Humanos ganhou um papel estratégico e importante nas organizações, onde de um lado defende os interesses da organização, com estratégias voltadas para o negócio e do outro defende os interesses dos empregados, compreendendo assim os interesses individuais, organizacionais e coletivos, objetivando a interação entre as pessoas e a organização onde atuam de forma harmoniosa e estável.

Percebe-se que, a Gestão de Recursos Humanos tem 03 (três) funções básicas: planejar, integrar e educar, e que através destas funções juntas a Gestão de Recursos Humanos interage constantemente com as pessoas e as organizações.

Fonte: Administradores

E você, qual o concurso você vai fazer? Deixe um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Para você que não esta encontrando o conteúdo que precisa ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada no site Apostilas Opção, lá eles tem praticamente todas as apostilas atualizadas de todos os concursos abertos. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

Funções administrativas: planejamento, organização, direção e controle.

Motivação, comunicação e liderança.

Eficiência e funcionamento de grupos

APOSTILA PARA IFTO 2019

APOSTILAS PARA TODOS OS CARGOS CÂMARA PETROLINA 2019

APOSTILA PARA SARGENTO DO EXÉRCITO ESA 2019

APOSTILA PREPARATÓRIA PARA PM-PR

APOSTILA PREPARATÓRIA PARA INSS - TEC. SEGURO SOCIAL

APOSTILAS PARA TODOS OS CARGOS PREF. SOROCABA 2019

CONFIRA AQUI AS MELHORES APOSTILAS DO MERCADO!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *