Menu fechado

Concurso público TRT-SC 12ª região 2017 Conteúdo Programático

Concurso público TRT-SC 12ª região 2017 Conteúdo Programático

Cargo:  Técnico judiciário (nível médio) e Analista judiciário (nível superior)

Banca:  FGV – Fundação Getúlio Vargas

Edital

Data da Prova:  27/08/2017

Estarei atualizando somente o conteúdo programático do cargo de Técnico judiciário.

Conteúdo programático

TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA

CONHECIMENTOS BÁSICOS

LÍNGUA PORTUGUESA:

  1. Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados.

2.Reconhecimento de tipos e gêneros textuais.

  1. Domínio da ortografia oficial. Sugiro ver também: Acentuação gráfica
  2. Domínio dos mecanismos de coesão textual: emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual; emprego de tempos e modos verbais.
  3. Domínio dos mecanismos de coerência textual.
  4. Domínio da estrutura morfossintática da oração e do período: emprego das classes de palavras;   relações de coordenação entre orações e entre termos da oração;   relações de subordinação entre orações e entre termos da oração;   emprego dos sinais de pontuação;   concordância verbal e nominal;   regência verbal e nominal;   emprego do sinal indicativo de crase;   colocação dos pronomes átonos.
  5. Reescrita de frases e parágrafos do texto:  significação das palavras;  substituição de palavras ou de trechos de texto;  reorganização da estrutura de orações e de períodos do texto;  reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade.
  6. Correspondência oficial (conforme Manual de Redação da Presidência da República):  aspectos gerais da redação oficial;  finalidade dos expedientes oficiais;  adequação da linguagem ao tipo de documento;  adequação do formato do texto ao gênero.
  7. Semântica e estilística: figuras de linguagem,    sinonímia, antonímia, polissemia,  denotação e conotação.

Informações literais e inferências possíveis

Informações literais e inferências possíveis

Muitas vezes, os leitores reconhecem e compreendem as palavras de um texto, mas se mostram incapazes de perceber satisfatoriamente o seu sentido como um todo.

literal é algo que está em conformidade com a letra de um texto e o sentido próprio e exato das palavras usadas no mesmo. Ou seja, não se tem em conta o sentido figurado ou sugerido.

      Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que o texto nem sempre fornece todas as informações possíveis. Há  elementos  implícitos  que  precisam  ser  recuperados  pelo  leitor para a produção do sentido. A partir de elementos presentes no texto, estabelecemos relações com as informações implícitas. Por isso, o leitor precisa estabelecer relações dos mais diversos tipos entre os elementos do texto e o contexto, de forma a interpretá-lo adequadamente. Algumas atividades são realizadas com esse objetivo. Entre elas está a produção de pressuposições, inferências ou subentendidos.

           Pressuposição: é o conteúdo que fica à margem da discussão, é o conteúdo implícito. Assim, a frase “José parou de beber ” veicula  a  pressuposição  de  que  José  bebia  antes; “José passou a estudar à noite” contém a pressuposição de que antes estudava de dia, mas contém também a pressuposição de que ele não estudava antes, dependendo da ênfase colocada em passar a ou em à noite.

              Vale lembrar que, nestes exemplos, a pressuposição é marcada linguisticamente pela presença dos verbos parar de, passar a. Existem também pressuposições que não apresentam marca linguística; estes tipos de pressuposição denominam-se inferências ou subentendidos.

             Inferências: são informações normais que não precisam ser explicitadas no momento da produção do texto; são também chamadas de subentendidos.

                        O exemplo seguinte ajuda a entender esta noção:

         “Maria foi ao cinema, assistiu ao filme sobre dinossauros e voltou para casa.”

         Lendo esta frase, o leitor recupera os conhecimentos relativos ao ato de ir ao cinema: no cinema existem cadeiras, tela, bilheteria; há uma pessoa que vende bilhetes, outra que os recolhe na entrada; a sala fica escura durante a projeção, etc. Enfim, isto não precisa ser dito explicitamente. Se assim não fosse, que extensão teriam nossos textos para fornecer, sempre que necessário, todas estas informações?

          Daí a importância das inferências na interação verbal. Se quiséssemos dizer que Maria não conseguiu ver o filme até o final, isto teria que ser explicitado, porque, normalmente, a pessoa vê o filme inteiro.

         A retomada do texto através de inferências é feita com base em conteúdos semânticos não manifestados, ao contrário do que se passa com os processos de informação literais (Literal é literalmente, textualmente, palavra por palavra. É a informação que consta na literatura).

Fonte: SOS língua portuguesa

ponto de vista do autor;

significação contextual  de  palavras  e  expressões; 

relações  entre  ideias  e  recursos  de  coesão

Concurso público SEDUC-MT 2017 Conteúdo Programático

Concurso público SEDUC-MT 2017 Conteúdo Programático

Cargo: Vários

Inscrições: de 10/07/2017 a 15/08/2017

Banca: IBFC

Prova: 24/09/2017

Edital

Estarei atualizando somente o conteúdo para Técnico Administrativo Educacional

Conteúdo programático

TÉCNICO ADMINISTRATIVO EDUCACIONAL

CONHECIMENTOS BÁSICOS

Língua Portuguesa:

1. Interpretação de texto:

informações literais e inferências possíveis;

ponto de vista do autor;

significação contextual  de  palavras  e  expressões; 

relações  entre  ideias recursos  de  coesão

Vocabulário

Vocabulário

Vocabulário é o conjunto de termos e expressões que pertencem a uma língua, mas também pode se referir ao grupo de palavras conhecidas de determinada pessoa ou grupo, seja ele social, etário, regional, entre outros.

O vocabulário pode ser considerado o mesmo que glossário, léxico ou dicionário, ou seja, um acumulamento de diferentes palavras e seus significados.

O vocabulário pode ser entendido como a totalidade de palavras que pertencem ao idioma de determinado país, assim como do dialeto de determinado povo, e como a linguagem técnica que é típica de determinado grupo de profissionais.

Exemplo: vocabulário médico, vocabulário mineiro, vocabulário espanhol, vocabulário inglês, vocabulário indígena e etc.

Cada indivíduo possui o seu vocabulário próprio, formado pela junção de todas as palavras que conhece, utiliza e que sabe o seu significado.

Quando se diz que determinada pessoa possui um “vocabulário rico” ou um “vocabulário erudito”, quer dizer que conhece e utiliza uma grande variedade de vocábulos (palavras), assim como as suas acepções.

A “riqueza” do vocabulário é construída de acordo com o nível de instrução educacional que a pessoa recebe ao longo de sua vida.

Fonte: Significados.com.br

E você, qual o concurso você vai fazer? Deixe um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Para você que não esta encontrando o conteúdo que precisa ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada no site Apostilas Opção, lá eles tem praticamente todas as apostilas atualizadas de todos os concursos abertos. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

Compreensão e interpretação de texto

Tipologia e gêneros textuais

 

Concurso público TJ-RS 2017 Conteúdo Programático

Concurso público TJ-RS 2017 Conteúdo Programático

Inscrições: de 03/07/2017 a 24/07/2017

Data da prova: 27/08/2017 (Técnico judiciário)

Nível médio. 

O concurso será também para nível superior (analista judiciário), mas atualizarei somente o conteúdo de nível médio

Banca: FAURGS

Edital 

LÍNGUA PORTUGUESA (para todos os cargos)
1. Ortografia.
1.1 Sistema oficial (emprego de letras,   acentuação,   hífen,   divisão silábica).
1.2 Relações entre sons e letras, pronúncia e grafia.
2. Morfologia.
2.1 Estrutura e formação de palavras.
2.2 Classes de palavras.
2.3 Flexão nominal da língua portuguesa: padrões regulares e formas irregulares.
2.4 Flexão verbal da língua portuguesa: padrões regulares e formas irregulares.
3. Morfossintaxe e Sintaxe.
3.1 A oração e seus termos.
3.1.1 Emprego das classes de palavras.
3.1.2 Sintaxe de colocação das palavras.
3.1.3 Regência nominal e verbal da língua portuguesa.
3.1.4 Concordância nominal e verbal da língua portuguesa.
3.2 O período e sua construção.
3.2.1 Período simples e período composto.
3.2.2 Coordenação: processos, formas e sentidos.
3.2.3 Subordinação: processos, formas e sentidos.
3.3 Equivalência entre estruturas; transformação de estruturas.
3.4 Discurso direto, indireto e indireto livre.
3.5 Uso da crase.
4. Pontuação: sinais, seus empregos e seus efeitos de sentido.
5. Semântica.
5.1 Significação de palavras e expressões. Relações semânticas entre palavras e expressões (sinonímia, antonímia,   hiponímia,   homonímia,   polissemia).
5.2 Conotação e denotação; sentido figurado, sentido literal.
5.3 Relações semânticas, lógicas e enunciativas entre frases.
5.4 Valores semânticos das classes de palavras.
5.5 Valores dos tempos, modos e vozes verbais.
5.6 Efeitos de sentido da ordem de expressões na oração e no período.
6. Leitura, análise e interpretação de texto.
6.1 Variedades de linguagem, tipos e gêneros textuais, adequação de linguagem.
6.2 Elementos de sentido do texto: coerência e progressão semântica do texto; relações contextuais entre segmentos
de um texto; informações explícitas, inferências válidas, pressupostos e implícitos na leitura do texto.
6.3 Elementos de estruturação do texto: recursos de coesão; função referencial de pronomes; uso de nexos para
estabelecer relações entre segmentos do texto; segmentação do texto em parágrafos e sua organização temática.
6.4 Interpretação do texto: identificação do sentido global de um texto; identificação de seus principais tópicos e de
suas relações (estrutura argumentativa); síntese do texto; adaptação e reestruturação do texto para novos fins retóricos.

Onomatopeia

Onomatopeia

Onomatopeia é uma figura de linguagem da língua portuguesa, pertencente do grupo das “figuras de palavras” e que indica a reprodução de sons ou ruídos naturais.

A onomatopeia é o processo de formação de palavras ou fonemas com o objetivo de tentar imitar o barulho de um som, quando são pronunciadas.

Normalmente, as onomatopeias estão associadas com as onomatopoese, ação de criar palavras novas, conhecidas também por neologismos.

Esta figura de linguagem é bastante utilizada em histórias de revistas em quadrinho ou cartoons.

A onomatopeia, assim como as outras figuras de linguagem, ajudam a criar uma forma mais eficaz de utilizar a linguagem como um fenômeno social, nos ajudando a vislumbrar o simbolismo de algumas conversas e obras escritas, como acontece com os quadrinhos, por exemplo.

As onomatopeias podem variar de acordo com o idioma falado, por causa dos diferentes tipos de fonemas que as palavras possuem. Na língua inglesa, por exemplo, onomatopeias como “ai” (dor), “atchim” (espirro) e “bi-bi” (buzina), são representadas por “ouch”, “atchoo” e “beep-beep”, respectivamente.

Exemplos de Onomatopeia

trrrim, trrrim = telefone tocando

smack = som de beijo

pow = batida, soco, porrada

tic-tac = relógio trabalhando

bum! = explosão

sniff sniff = chorando

bang, bang = tiro

auau = latido

miau = miado de gato

grrr = rugido de raiva

Fonte: Significados

Emprego do sinal indicativo de crase.

Ortografia.

Estrutura e formação das palavras.

Português para concursos 2017

Comunicação através de Redes Computacionais: recursos necessários e mecanismos de comunicação; programas de transferência e arquivos

Comunicação através de Redes Computacionais: recursos necessários e mecanismos de comunicação; programas de transferência e arquivos

O que são Redes de Computadores?

Redes de Computadores refere-se a interconexão por meio de um sistema de comunicação baseado em transmissões e protocolos de vários computadores com o objetivo de trocar informações, além de outros recursos. Essa conexão é chamada de estações de trabalho (nós, pontos ou dispositivos de rede).

Por exemplo, se dentro de uma casa, existe um computador no quarto e outro na sala e estes estão isolados, eles não se comunicam. Mas, por outro lado, se houver um cabo coaxial interligando-os de forma que eles entrem em contato com a internet, temos uma rede.

Atualmente, existe uma interconexão entre computadores espalhados pelo mundo que permite a comunicação entre os indivíduos, quer seja quando eles navegam pela internet ou assiste televisão. Diariamente, é necessário utilizar recursos como impressoras para imprimir documentos, reuniões através de videoconferência, trocar e-mails, acessar às redes sociais ou se entreter por meio de jogos RPG, etc.

Alguns tipos de Redes de Computadores

Antigamente, os computadores eram conectados em distâncias curtas, sendo conhecidas como redes locais. Mas, com a evolução das redes de computadores, foi necessário aumentar a distância da troca de informações entre as pessoas. As redes podem ser classificadas de acordo com sua arquitetura (Arcnet, Ethernet, DSL, Token ring, etc.), a extensão geográfica (LAN, PAN, MAN, WLAN, etc.), a topologia (anel, barramento, estrela, ponto-a-ponto, etc.) e o meio de transmissão (redes por cabo de fibra óptica, trançado, via rádio, etc.). Veja alguns tipos de redes:

Concurso Público TRE-PR 2017 Conteúdo programático

Concurso Público TRE-PR 2017 Conteúdo programático

Cargo: técnico judiciário nível médio e analista judiciário nível superior

Inscrições de 23/06/2017 a 21/07/2017

Data da prova: 03/09/2017

Banca: Fundação Carlos Chagas

Edital

Estarei atualizando o conteúdo de Técnico judiciário área administrativa

Conteúdo Programático

Gramática e interpretação de texto da língua portuguesa:

Ortografia oficial.

Acentuação gráfica.

Flexão nominal e verbal. 

Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação.

Advérbios.

Conjunções coordenativas e subordinativas.

Emprego de tempos e modos verbais.

Vozes do verbo.

Concordância nominal e verbal. 

Regência nominal e verbal.

Sintaxe.

Ocorrência de crase.

Pontuação.

Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas).

Intelecção de texto.

 

 

 

 

 

 

 

Dica: Estarei atualizando este concurso, mas como atualizo vários pode acontecer de demorar para completá-lo até o dia da prova ou caso você prefira estudar em apostilas sugiro dar uma olhada nesta apostila da Opção. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

As duas apostilas estão na mesma página

Noções de Informática:
Tipos de computadores pelo porte, tipos e finalidade de sistemas operacionais, conceitos de hardware e de software.

Concurso Público TJ-MG 2017 Conteúdo Programático

Concurso Público TJ-MG 2017 Conteúdo Programático

Inscrições:  de 19/06/2017 a 28/07/2017

Data da prova: 24/09/2017

Cargos: Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário especialidade Comissário da Infância e da Juventude

Nível Médio

Banca: Consulplan

Edital

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

LÍNGUA PORTUGUESA – TODOS OS CARGOS/ESPECIALIDADES

Programa

  1. Ortografia: emprego das letras;   divisão silábica; acentuação gráfica;   abreviaturas e siglas;  sinônimos, antônimos,  homônimos e parônimos;   notações léxicas.
  2. Pontuação.
  3. Substantivo: classificação, formação, flexão e emprego.
  4. Adjetivo: classificação, formação, flexão e emprego; locução adjetiva; adjetivos que indicam nacionalidade (gentílicos).
  5. Pronome: classificação, formação, flexão e emprego; colocação dos pronomes oblíquos.
  6. Verbo: conjugação dos verbos regulares, irregulares e defectivos; verbos abundantes; classificação, formação, flexão (modos, formas nominais, tempos, número, pessoa e voz); locução verbal.
  7. Advérbio: classificação e emprego.
  8. Análise sintática: termos da oração;  estrutura do período ( coordenação  e subordinação); orações.
  9. Sintaxe: concordância verbal e nominal; regência verbal e nominal.
  10. Ocorrência de crase.
  11. Interpretação de texto: informações literais e inferências possíveis.
  12. Ponto de vista do autor.
  13. Significação contextual de palavra e expressões.
  14. Estruturação do texto: relações entre ideias e recursos e coesão.

 

 

 

 

 

 

 

Dica: Estarei atualizando este concurso, mas como atualizo vários pode acontecer de demorar para completá-lo até o dia da prova ou caso você prefira estudar em apostilas sugiro dar uma olhada nesta apostila da Opção. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

As duas apostilas estão na mesma página

 

NOÇÕES DE INFORMÁTICA – TODOS OS CARGOS/ESPECIALIDADES

Programa

  1. Equipamentos de microinformática: computador, monitor de vídeo, teclado, mouse, impressora, escâner (digitalização) e multifuncional; portas USB e dispositivos removíveis; identificação e utilização das teclas de digitação, Escape, combinação, função, navegação.
  2. Sistema operacional Microsoft Windows 7 e Windows 10: operações de iniciar, reiniciar,desligar, login, logoff, bloquear e desbloquear; área de trabalho, ícones e atalhos; barra de tarefas; menu iniciar; execução de programas; Gerenciador de Tarefas do Windows; janelas; menus, faixa de opções (Ribbon UI) e barra de comandos e ferramentas; barra de estado; menus de contexto e atalhos de teclado; resolução de tela e configuração de múltiplos monitores de vídeo; unidades locais e mapeamentos de rede; central de rede e compartilhamento; dispositivos e impressoras.
  3. Arquivos e pastas (diretórios): nomes, extensões e tipos de arquivos; utilização do Windows Explorer; operações de abrir, criar, renomear, mover, copiar e excluir arquivos e pastas; compactar e descompactar arquivos (ZIP); cópias de segurança (backup).
  4. Editor de texto LibreOffice Writer: criação e edição de documentos de texto; formatação de caractere, parágrafo, página, marcadores, numeração, estrutura de tópicos, cabeçalho e rodapé; ortografia e gramática, idioma e hifenização; tabelas; figuras e Galeria; visualização e impressão; exportar como PDF.
  5. Planilha eletrônica LibreOffice Calc: criação e edição de pastas de trabalho (documentos) e planilhas de cálculo (abas); referências a células; fórmulas e funções matemáticas, lógicas, de texto e de data e hora; formatação de células, condicional, cabeçalho e rodapé; importação de arquivos; visualização e impressão; exportar como PDF.
  6. Redes, Internet e intranet: noções básicas redes de computadores, Internet e Intranet; web, navegadores; Mozilla Firefox, janelas e abas, limpar dados de navegação (histórico, cookies, cache), plug-ins; reconhecimento e digitação de endereços (URL), sítios (sites), caminhos e páginas; identificação e navegação por ligações (links); interação com controles e preenchimento de formulários; reconhecimento de cadeado de segurança (https) e prováveis golpes e fraudes.
  7. Correio eletrônico (E-mail): identificação de nomes e endereços de correio eletrônico; remetente, destinatários, cópias e cópias ocultas; Webmail; receber e enviar mensagens; incluir, remover e salvar arquivos anexos; formatação; pesquisar e classificar mensagens; regras e filtros de mensagens; organização em pastas; catálogo de endereços; listas de discussão; tratamento de lixo eletrônico (spam), reconhecimento de prováveis golpes, fraudes e boatos.

Eficiência, eficácia, produtividade e competitividade

Eficiência, eficácia, produtividade e competitividade

Você vai notar que os conceitos de eficiência, eficácia, produtividade e competitividade são realmente bastante ligados um ao outro e, por isso, causam muita confusão na cabeça das pessoas.

Mas depois de nossas explicações e definições, tudo vai ficar bem mais claro para você!

O que é eficiência?

É eficiente quem atinge seus objetivos empregando menos recursos, sejam eles tempo, capital, mão-de-obra, combustível, energia etc.

Mas cuidado! Atingir objetivos claros. Porque se você atingir seu objetivo sem definir um nível de qualidade, fica fácil ser eficiente.

Se você pede para alguém fazer um bolo, ele pode ser muito eficiente comprando uma mistura pronta, preparando rapidamente e com poucos recursos um bolinho mais ou menos.

Hierarquia e autoridade

Hierarquia e autoridade

Hierarquia

O que é Hierarquia:

Hierarquia é uma sistemática distribuição dos poderes com subordinação sucessiva de uns aos outros, ou seja, onde um se reporta ao outro de forma sucessiva.

As hierarquias distribuem os elementos em uma série constante de escalas ou graus, conforme os poderes e conhecimentos obtidos, de maneira crescente ou decrescente. Dessa forma, a hierarquia permite que o indivíduo pertença e/ou compartilhe seus poderes e conhecimentos com outras pessoas que estão no mesmo patamar.

A hierarquia cria uma classificação ininterrupta de autoridades, estabelecida através dos patamares de importância e poder. A posição inferior sempre está subordinada às posições superiores.

Pela origem do termo, pode-se apontar que a palavra hierarquia possuía um significado religioso e era exclusivamente usada para os círculos religiosos. Nesse caso, a organização social das igrejas era formada conforme a graduação intangível dos sacerdotes, que ficavam a mercê da autoridade transcendental existente em cada camada social.  Embora esse conceito foi sumindo ao longo do tempo, dois aspectos fundamentais ainda permanecem:

Rigidez da graduação,