Menu fechado

Tag: química

Átomo: Semelhanças atômicas, distribuição eletrônica e modelos atômicos.

No final da postagem tem várias videoaulas para você assistir.

Dica: Estou atualizando o Conteúdo Programático completo do ENEM e além disso, para você que não esta encontrando todo o conteúdo do Enem ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada nesta apostilas para ENEM do site Apostilas Opção é bem interessante.

Bons estudos!

Átomos: Semelhanças atômicas, distribuição eletrônica e modelos atômicos.

Semelhanças atômicas:

Se analisarmos o número atômico (Z), o número de nêutrons (N) e o número de massa (A) de átomos diferentes, será possível identificar e formar conjuntos de átomos com algumas similaridades. Esta propriedade dos átomos recebe o nome de semelhança atômica.


Isótopos: átomos pertencentes a um mesmo elemento químico, portanto possuem números atômicos iguais. Os isótopos se diferenciam com relação ao número de massa, acompanhe os exemplos:

O elemento químico Magnésio (Mg) possui os seguintes isótopos:

12Mg24 (presente na natureza com a porcentagem de 78,9%)

12Mg25 (presente na natureza com a porcentagem de 10,0%)

12Mg26 (presente na natureza com a porcentagem de 11,1%)

Os isótopos de hidrogênio recebem nomenclatura própria, veja:

Átomos: Número atômico, número de massa, isótopos e massa atômica

Átomos: Número atômico, número de massa, isótopos, massa atômica

No final da postagem tem uma videoaula bem interessante, vale a pena conferir.

Dica: Estou atualizando o Conteúdo Programático completo do ENEM e além disso, para você que não esta encontrando todo o conteúdo do Enem ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada nesta apostilas para ENEM do site Apostilas Opção é bem interessante.

Bons estudos!

Átomos: Número atômico, número de massa, isótopos, massa atômica

Número Atômico e Número de Massa

Os modelos atômicos propostos indicam que os átomos diferem entre si pelo número de prótons, nêutrons e elétrons que contêm. Para identificar o número dessas partículas, são determinados o número de massa e o número atômico.

As massas atômicas são determinadas por comparação das massas dos átomos com um padrão de massas que equivale a 1/12 da massa do átomo de carbono. O valor numérico da massa atômica é muito próximo do valor do número de massa.

O número de massa e o número atômico

Um átomo pode ser definido mediante dois números:

O número atômico, cujo símbolo é Z, é o número de prótons que tem um átomo. Como o átomo isolado é neutro, o número de prótons coincide com o número de elétrons.

Z = número de prótons = número de elétrons (para um átomo neutro)

O número de massa, cujo símbolo é A, é o número de partículas que tem um átomo em seu núcleo. É a soma de prótons e nêutrons.

A = número de massa = número de prótons + número de nêutrons

A = Z + N

O que realmente identifica o elemento a que pertence o átomo é o número atômico (Z). O valor de A é útil, mas não identifica de que elemento é o átomo em questão.

Representação abreviada dos átomos

Propriedades de materiais

Propriedades de materiais

Propriedades são uma série de características que, em conjunto, definem a espécie de material.

Podemos dividi-las em 3 grupos: gerais, funcionais e específicas.

 Propriedades gerais

A matéria tem 8 propriedades gerais, isto é, 8 características comuns a toda e qualquer porção de matéria: inércia, massa, extensão, impenetrabilidade, compressibilidade, elasticidade, divisibilidade e descontinuidade.

inércia: 
A matéria conserva seu estado de repouso ou de movimento, a menos que uma força aja sobre ela. No jogo de sinuca, por exemplo, a bola só entra em movimento quando impulsionada pelo jogador, e demora algum tempo até parar de novo.

massa:
É uma propriedade relacionada com a quantidade de matéria e é medida geralmente em quilogramas. A massa é a medida da inércia. Quanto maior a massa de um corpo, maior a sua inércia. Massa e peso são duas coisas diferentes. A massa de um corpo pode ser medida em uma balança. O peso é uma força medida pelos dinamômetros.

Química: conceitos fundamentais de matéria, corpo, objeto, energia e temperatura – Parte 3

ENERGIA E TEMPERATURA:

 

Energia

 

Energia é tudo que damos ou recolhemos para transformar ou movimentar uma matéria.

Temos vários tipos de energia:

Energia mecânica: É a capacidade do corpo produzir trabalho

Energia potencial: Energia armazenada devido a posição do corpo

Energia cinética: Movimento de um corpo.

Energia térmica: Calor

Temos outras como: Química, solar, nuclear, eólica e etc…

 

Propriedades da energia

As propriedades fundamentais da energia são a transformação e a conservação.

Transformação: seria transformar uma energia em outra.

Ex.: A hidrelétrica que transforma a energia potencial em energia elétrica ou uma lâmpada que transforma a energia elétrica em energia luminosa

Conservação: Basicamente a energia não desaparece, ela se transforma, ou seja, se diminuir em uma energia, ela aumenta em outra permanecendo constante.

Ex.: Energia elétrica em energia luminosa (lâmpada)

 

Temperatura: 

 

Temperatura que é que determina o estado térmico de um corpo, é o que nos dá a noção de quente e frio. A temperatura é a transferência de calor (energia térmica).

Quando dois corpos que estão com temperaturas diferentes tendem a se equilibrarem havendo a transferência de temperatura do maior para o menor, ocorrendo com isto o equilíbrio térmico.

Podemos definir também a temperatura pela agitação das moléculas, ou seja, quanto mais agitadas estiverem as moléculas mais quente estará o corpo e analisando o inverso, quanto menos agitadas estiverem as moléculas mais frio estará o corpo

 

Questões comentadas sobre matéria, corpo e objeto

Interpretando transformações químicas

Interpretando transformações químicas

Índice:

Primeira interpretação – Modelo atômico de Dalton

Novas ideias sobre a estrutura do átomo – modelos de Thomson e Rutherford-Bohr

Representação dos elementos químicos

E você, qual o concurso você vai fazer? Faça um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Lembrando também que tenho um livro de aventura muito legal. Leia o primeiro capítulo que tenho certeza você irá gostar muito: Kalena: A Fortaleza do Centro 

Bons Estudos!

Interpretando as transformações químicas:

PRIMEIRAS INTERPRETAÇÕES – MODELO ATÔMICO DE DALTON

No fim do século XVIII, muito conhecimento sobre as transformações químicas tinha sido adquirido, tais como: não se poder obter qualquer quantidade de produto a partir de uma certa quantidade de matéria-prima e, também, que as massas se conservavam numa transformação química.

Fenômenos físicos e químicos

 Fenômenos físicos e químicos:

Primeiramente vamos definir o que é um fenômeno:

Sempre que a matéria sofre uma transformação qualquer, dizemos que ela sofreu um fenômeno, que pode ser físico ou químico.

Exemplo: Quando pegamos uma folha de papel e simplesmente a rasgamos, modificamos seu formato e tamanho, mas ainda temos o papel(fenômeno físico). Porém, se essa folha for queimada, teremos modificação na sua composição(fenômeno químico).

Vamos aprofundar mais:

Métodos de separação de misturas – parte 3

Sólido – gás

Para separarmos sólidos de gases, em uma mistura heterogênea, podemos aplicar os seguintes processos:

Resultado de imagem para aspirador de pó

 

 

 

 

 

 

Filtração: A simples filtração também presta-se muito bem na separação entre gases e sólidos, onde a mistura passa através de um filtro, no qual o sólido fica retido. Esse processo é muito utilizado nas indústrias, principalmente para evitar o lançamento de partículas sólidas na atmosfera. A filtração é também usada cotidianamente nos aspiradores de pó, onde o sólido é retido (poeira) à medida que o ar é aspirado.

Métodos de separação de misturas – parte 2

Sólido – líquido:

Para separarmos sólidos de líquidos, em uma mistura heterogêneas, podemos aplicar os seguintes processos:

Resultado de imagem para decantação

 

Decantação:

este processo é utilizado quando o componente sólido for mais denso que o líquido da mistura. Essa diferença de densidade faz com que o sólido se deposite no fundo do recipiente, e, após a deposição, inclina-se o recipiente para escoar o líquido.

Métodos de separação de misturas

Métodos de separação de misturas

Tipos de misturas:

Misturas homogêneas e heterogêneas

Mistura homogênea:

Apresentam as mesmas propriedades em qualquer parte de sua extensão.

Ex.: Sal + água

Atenção: as misturas homogêneas são denominadas de soluções e são monofásicas e as misturas gasosas são sempre homogêneas.

Misturas heterogêneas:

Não apresentam as mesmas propriedades em qualquer parte de sua extensão.

Ex.: água e óleo

Mudanças de estado

Mudanças de estado

A matéria pode apresentar-se em qualquer estado físico, dependendo dos fatores pressão e temperatura. Assim, de modo geral, o aumento de temperatura e a redução de pressão favorecem o estado gasoso, e pode-se dizer que o inverso favorece ao estado sólido. As transformações de estado físico da matéria apresentam denominações características, como se pode ver abaixo:

a) FUSÃO: é a passagem do estado sólido para o estado líquido. Isto se verifica quando o corpo sólido recebe calor, o que provoca uma elevação na sua temperatura até o ponto em que a agitação das átomos passa a ser tanta que a estrutura deixa de ser cristalina e passam a ter uma movimentação maior, caracterizando o líquido.

Durante a fusão a temperatura permanece constante, conforme podemos constatar ao retirarmos um bloco de gelo do congelador e colocar em um prato.

Temperatura de fusão: É a temperatura na qual ocorre a passagem do estado sólido para o líquido.

b) VAPORIZAÇÃO: representa a passagem do estado líquido para o estado gasoso. A temperatura na qual ocorre recebe o nome de Ponto de Ebulição. Uma vaporização pode ocorrer de três modos distintos:

CALEFAÇÃO: passagem do estado líquido para o gasoso de modo muito rápido, quase instantâneo. Por exemplo, gotas de água sendo derramadas em uma chapa metálica aquecida.

EBULIÇÃO: passagem do estado líquido para o estado gasoso por meio de aquecimento direto, envolvendo todo o líquido. Por exemplo, o aquecimento da água em uma panela ao fogão.

Temperatura de Ebulição: Ocorre à uma determinada temperatura, característica de cada líquido, chamada.

Cada substância possui uma determinada temperatura de ebulição e a mesma permanece constante enquanto se verifica o processo. Ex: a água entra em ebulição à 100ºC e permanece nessa temperatura enquanto estiver fervendo.

EVAPORAÇÃO: passagem do estado líquido para o estado gasoso que envolve apenas a superfície do líquido. Por exemplo, a secagem de roupas em um varal.

c) LIQUEFAÇÃO ou CONDENSAÇÃO: representa a passagem do estado gasoso para o estado líquido. Isto se verifica quando se retira calor de uma substância que está em ebulição.

Por exemplo, a umidade externa de um frasco metálico ao ser exposto a uma temperatura relativamente elevada.

d) SOLIDIFICAÇÃO: representa a passagem do estado líquido para o estado sólido. Por exemplo, o congelamento da água em uma forma de gelo levada ao refrigerador.

Isto se verifica quando se retira calor do corpo líquido, o que provoca uma diminuição na sua temperatura até o ponto em que a agitação dos átomos diminui tanto que passam a vibrar segundo uma estrutura cristalina.

Temperatura de solidificação: É a temperatura na qual ocorre a passagem do estado líquido para o sólido.

Durante a solidificação a temperatura permanece constante.

e) SUBLIMAÇÃO: representa a passagem do estado sólido para o estado gasoso ou o processo inverso, sem passagem pelo estado líquido. Por exemplo, a sublimação do gás carbônico sólido, conhecido por gelo seco, em exposição à temperatura ambiente.

f) CRISTALIZAÇÃO: É a passagem do estado gasoso direto para o estado sólido, sem passar pelo estado líquido. Ex: se aquecermos iodo cristalino o mesmo irá evaporar. Colocando-se uma superfície fria logo acima da evaporação notaremos que o mesmo se liga a superfície na forma de pequenos cristais.

Resultado de imagem para mudanças de estado fisico

Fonte: Infoescola e Cola da web

Sobre propriedades da matéria:

Química: conceitos fundamentais de matéria, corpo, objeto, energia e temperatura – Parte 2

CORPO:

 

 

 

Corpo é uma parte da matéria. A árvore seria a matérias e os pedaços de madeira seria o corpo.

 

 

 

Objeto:

 

 

Já um objeto é um corpo usado como instrumento pelo homem. Assim quando pegamos uma madeira e transformamos em bengala ela passa a ser um instrumento usado pelo homem.

 

RESUMÃO :

MATÉRIA: É tudo o que tem massa e ocupa espaço no Universo.
CORPO: Parte da matéria
OBJETO: Corpo usado com instrumento pelo homem.

Para você não se confundir sobre se é matéria ou corpo, pense no seguinte: A matéria é mais ampla a árvore e o corpo é menos amplo como o tronco.

 

Questões comentadas de matéria corpo e objeto para praticar

ENERGIA E TEMPERATURA:

CONTINUA NA PARTE 3