Menu fechado

Modos de organização do texto: descrição, narração, exposição, argumentação, diálogo e esquemas retóricos (enumeração de ideias, relações de causa e consequência, comparação, gradação, oposição etc.)

APOSTILA CRM-MS 2020

APOSTILA CÂMARA DE ARACAJU-SE 2020

10 DICAS DE COMO ESTUDAR E APRENDER

10 DICAS PARA PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO

COMO ESTUDAR COM SONO

Modos de organização do texto: descrição, narração, exposição, argumentação, diálogo e esquemas retóricos (enumeração de ideias, relações de causa e consequência, comparação, gradação, oposição etc.).

Modos de organização de texto:

Descrição:

Texto Descritivo

Os textos descritivos se ocupam de relatar e expor determinada pessoa, objeto, lugar, acontecimento. Dessa forma, são textos repletos de adjetivos, os quais descrevem ou apresentam imagens a partir das percepções sensoriais do locutor (emissor).

São exemplos de gêneros textuais descritivos:

Diário

Relatos (viagens, históricos, etc.)

Biografia e autobiografia

Notícia

Currículo

Lista de compras

Cardápio

Anúncios de classificados

Fonte: Toda matéria

 

Narração

Texto Narrativo

O texto narrativo consiste em narrar, como o nome já diz, um fato ou uma história de ficção. Ela conta um enredo, onde existe uma situação inicial, a modificação da situação inicial, um conflito, o clímax (o ponto de tensão na narrativa) e o chamado epílogo, que é a solução narrada no ponto máximo da história. Os elementos que compõem tal gênero são: o narrador, o tempo, o lugar, o enredo ou situação e as personagens.

Nesse gênero literário, existem alguns estilos de escrita, cada um com uma característica própria, que são: o romance, a fábula, a epopeia ou o épico, o conto, a crônica, a novela e o ensaio. Todas essas modalidades fazem parte do gênero narrativo.

Romance

O romance, oriundo dos contos épicos, contém um tempo, lugar, os personagens, um enredo, típico do texto narrativo. Nele, as ações ocorrem em conjunto e os personagens podem surgir no decorrer da trama. Características como essa, fazem com que esse estilo passe a ser mais abundante de recursos que um conto ou uma crônica, por exemplo. Além disso, o romance tem características que se aproximam bastante da realidade.

Fábula

As fábulas são textos muito ricos e seus autores utilizam uma imensa capacidade criativa, visto que, nessa modalidade de sentido figurado, os animais têm características de seres humanos como a fala, capacidade de pensar, etc. Na produção de textos para fábulas pode-se usar sátiras, críticas e sempre no final existe uma lição de moral. Geralmente, são histórias infantis destinadas às crianças; porém, não devem ser desprezadas.

Epopeia

O conto épico ou epopeia são textos narrativos, contados em versos, orais ou escritos. Nas epopeias, se contam histórias heroicas, fundamentadas em contos tradicionalistas, onde se preservam as tradições. Os contos épicos apresentam muitos conceitos de cunho moral que servem de exemplos de comportamento. Ilíada, Odisseia, Os Lusíadas e etc..

Novela

A novela consiste em uma narração que, diferentemente dos romances, é menos duradoura e toda a história se passa ao redor de uma personagem. Costuma ter entre 50 e 100 páginas e apresenta uma situação de conflito que vai sendo desvendada no decorrer da história.

Conto

Os contos são pequenas narrativas, estruturadas em parágrafos e em seus textos, estão contidas várias situações rotineiras. Os contistas ou escritores de contos relatam nos acontecimentos cotidianos, histórias cômicas, do folclore brasileiro, mas sempre são ocasiões bem populares. Outro elemento do conto é que ele se aproxima bastante de poesias e crônicas. O barba azul, Cinderela, O gato de botas”, e outras.

Crônica

As crônicas são textos exclusivos para os jornais, pois elas trabalham com o factual (de curta duração). O cronista escreve sobre fatos, elaborando um texto geralmente curto, em que críticas, sátiras, indiretas e afins, podem ser inseridas. O escritor de crônicas costuma contar uma situação de forma bem simples, mostrando sua visão do mundo.

Ensaio

Os ensaios são textos que caminham entre aspectos didáticos e poéticos. Tem como característica apresentar ideias para que o leitor pense a respeito de vários assuntos. Os ensaios não costumam ser formais e trabalham na defesa de um ponto de vista, com a isenção de provas científicas.

Fonte: Gêneros literários

Exposição

Texto expositivo

O texto expositivo tem por finalidade apresentar informações sobre um objeto ou fato específico, enumerando suas características por meio de uma linguagem clara e concisa. Os gêneros que se apropriam da estrutura expositiva são: reportagem, resumo, fichamento, artigo científico, seminário etc.

Fonte: Português UOL

 Argumentação

Texto Argumentativo

Um texto argumentativo tem como objetivo convencer alguém das nossas ideias. Deve ser claro e ter riqueza lexical, podendo tratar qualquer tema ou assunto.

APOSTILA CRM-MS 2020

APOSTILA CÂMARA DE ARACAJU-SE 2020

10 DICAS DE COMO ESTUDAR E APRENDER

10 DICAS PARA PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO

COMO ESTUDAR COM SONO

É constituído por um primeiro parágrafo curto, que deixe a ideia no ar, depois o desenvolvimento deve referir a opinião da pessoa que o escreve, com argumentos convincentes e verdadeiros, e com exemplos claros. Deve também conter contra-argumentos, de forma a não permitir uma interpretação duvidosa. Por fim, deve ser concluído com um parágrafo que responda ao primeiro parágrafo, ou simplesmente com a ideia chave da opinião.

Geralmente apresenta uma estrutura organizada em três partes: a introdução, na qual é apresentada a ideia principal ou tese; o desenvolvimento, que fundamenta ou desenvolve a ideia principal; e a conclusão. Os argumentos utilizados para fundamentar a tese podem ser de diferentes tipos: exemplos, comparação, dados históricos, dados estatístico, pesquisas, causas socioeconômicas ou culturais, depoimentos – enfim tudo o que possa demonstrar o ponto de vista defendido pelo autor tem consistência. A conclusão pode apresentar uma possível solução/proposta ou uma síntese. Deve utilizar título que chame a atenção do leitor e utilizar variedade padrão de língua.

A linguagem utilizada normalmente é impessoal e objetiva.

Fonte: Wikipédia

Diálogo

Caracteriza-se pela interlocução direta, em que se pretende passar à voz dos personagens, a fim de instaurar as nuances de personalidade e situações dos agentes discursivos.

“ROMANA – Tu acordou cedo, hein?

TIÃO- É

ROMANA – O café já tá pronto.

TIÃO- A senhora também acordou mais cedo. . .

ROMANA – Serviço, filho, muito serviço!”

‖ GUARNIERI, Gianfrancesco.  Eles não usam Black-tie, 1958.

Fonte: Texto disponibilizado na internet por professor Daniel C. Balbi

Esquemas retóricos

 É a arte da persuasão, tentar fazer com que o outro acredite na sua ideia.

Enumeração de ideias: A enumeração é um recurso retórico que consiste na adição ou inventário de coisas relacionadas entre si. (Dicionário de Termos Literários, de Carlos Ceia).

É frequente a presença da enumeração nas descrições e nas narrações em que o narrador se preocupa em apresentar todas as particularidades de uma determinada situação, apresentando uma série de caraterísticas dos locais e do ambiente, listando as qualidades e os defeitos das personagens, referindo o processo pormenorizado das ações. Através deste recurso, o sujeito procura representar fidedignamente o pormenor da realidade sobre a qual falam/escrevem. «Entre os vários processos, podemos lembrar: o desenvolvimento da definição, o emprego de exemplos, o uso de comparações, contrastes, etc.» (Sebastião Cherubim, Dicionário de Figuras de Linguagem, 1973).

São exemplos de enumerações:

«A vida é o dia de hoje, / A vida é um ai que mal soa,/ A vida é sombra que foge, / A vida é nuvem que voa, / A vida é sonho ao leve, /que se desfaz como neve/ E como fumo se esvai» (João de Deus, A Vida). «Lavava roupas da Baixa, vestia, usava, lavava outra vez, levava» (Luandino Vieira, João Vêncio, 103).

«O quinhão que me coube é humilde, pior do que isto: nulo. Nem glória, nem amores, nem santidade, nem heroísmo» (Otto Lara Resende, O Braço Direito, 10).

Nota: Alguns retóricos propõem que à enumeração exaustiva se chame inventário.

Fonte: Instituto Universitário de Lisboa

Relações de causa e consequência: Causa é o que ocasionou ou que provocou algo… e consequência é o resultado da causa.

Exemplo:

Eu Não estudei o que deveria (causa),ficarei de recuperação, estudando durante as ferias(consequência).

Outro exemplo:

Tema: A maior parte da classe política não goza de muito prestígio e confiabilidade por parte da população.

Causa: A maioria dos parlamentares preocupa-se muito mais com a discussão dos mecanismos que os fazem chegar ao poder do que com os problemas reais da população.

Consequência: Os grandes problemas que afligem o povo brasileiro deixam de ser convenientemente discutidos.

Comparação: Consiste em atribuir características de um ser a outro, em virtude de uma determinada semelhança.

Exemplo:

O meu coração está igual a um céu cinzento.

O carro dele é rápido como um avião.

Gradação: Consiste na figura que utiliza uma sequência de palavras de maneira gradativa, dentro de uma mesma ideia. Para entender o que é gradativo, pense numa escala de vários tons de cinza. Em um extremo, teremos um tom mais claro de cinza, próximo do branco. No extremo oposto, encontramos um tom mais escuro de cinza, próximo do preto.

Agora podemos mentalmente substituir o branco e o preto da escala de cinzas pelas figuras eufemismo e hipérbole. Na gradação, a sequência de palavras pode ir se amenizando ou ir se exagerando. Vejamos exemplos para tornar mais claro:

“De repente o problema se tornou menos alarmante, ficou menor, um grão, um cisco, um quase nada”. Nesse caso, as palavras, em relação a seus significados, vão diminuindo gradativamente.

“Isso é igual em todo lugar: aqui, ali, na esquina, em outro país, do outro lado do mundo”. Já nessa frase, a gradação acontece de maneira progressiva, já que a cada palavra, aumenta-se a distância.

Fonte: Infoenem

Oposição: Oposição significa impedimento, obstáculo. É o ato de opor ou opor-se contra algo, ou seja, de colocar-se contrário diante de alguma situação. É fazer objeção diante de qualquer fato. Ser opositor é ser antagônico.

Em retórica (arte de bem falar) oposição é a argumentação que consiste em reunir duas ideias ou duas expressões que parecem antagônicas, que se opõem.

Fonte: Significados

E você, qual o concurso você vai fazer? Faça um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Para você que não esta encontrando o conteúdo que precisa ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada no site Apostilas Opção, lá eles tem praticamente todas as apostilas atualizadas de todos os concursos abertos. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

Dicas importantes:

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba porque recomendo!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba por que recomendo! 

8 Comentários

    • eder carlos

      Oi Lisia dei uma olhada no edital e a parte de português e raciocínio lógico tenho quase tudo no site. Na barra lateral do site coloquei as matérias em ordem alfabética e igual como é pedido nos editais. dá uma olhada.
      Abraços e espero ter ajudado

  1. Alexandre Cardoso

    Ola
    Irei prestar o concurso Na UFG CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DOS CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO DA UFG – 2019 para técnico em segurança do trabalho.
    Queria uma ajuda, para o meu primeiro concurso.

  2. Pedro Henrique Silva Rcha

    Muito bom, estou estudando pra prefeitura de Goiânia, e é o resumo que precisava pra clarear as ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *