Menu fechado

Seres vivos – Características gerais

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

APOSTILA PREFEITURA BARRA DOS COQUEIROS - SE - 2020

APOSTILA DEPEN - AGENTE FEDERAL DE EXECUÇÃO PENAL 2020

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL - ESCRITURÁRIO 2020

GRANCURSOS ONLINE - ASSINATURA ILIMITADA ATÉ PASSAR

 

O QUE VOCÊ VAI ENCONTRAR AQUI:
Seres vivos – Características gerais:

  1. Composição química
  2. Organização celular
  3. Metabolismo
  4. Reprodução
  5. Reações aos estímulos
  6. Evolução
  7. Crescimento
  8. Material genético
  9. Órgãos

Seres vivos – Características gerais

Em função da dificuldade de definir o que é um ser vivo, os cientistas estudam algumas características que possibilitem a distinção entre um ser vivo (fator biótico) e um corpo inanimado (fator abiótico). A seguir são colocadas algumas dessas características.

 

 

1. Composição Química

Nos corpos inanimados ela é simples, já nos seres vivos, ela é mais complexa, pois além de apresentar substâncias inorgânicas, os seres vivos apresentam, também, substâncias orgânicas (complexas e variadas formadas por longas cadeias, onde o carbono é o elemento principal). Então nos seres vivos têm:

a) Substâncias Orgânicas – proteínas, carboidratos, lipídios, ácidos nucléicos e vitaminas.

b) Substâncias Inorgânicas – água e sais minerais.

 

2. Organização Celular

Com exceção dos vírus os demais seres vivos são constituídos por célula (s). Essas apresentam constituição e organização diversificadas, como se observa a seguir:

Considerando-se o número de células:

a) unicelular – organismo constituído por uma única célula. Exemplos: bactérias, cianobactérias, protozoários, algumas algas e alguns fungos.

b) pluricelular – organismo constituído por várias células.

Exemplos: algumas algas, alguns fungos, todos os vegetais (considerando-se que as classificações atuais colocam todas as algas eucariontes no Reino Protista) e todos os animais.

Considerando-se a organização nuclear:

 

a) Procarionte – não apresenta a carioteca ou membrana nuclear. Exemplos: bactérias e cianobactérias.

 

b) Eucarionte – apresentam a carioteca e, portanto, o material genético organizado. Exemplos: Protozoários, algas protistas, fungos, vegetais e animais.

 

3. Metabolismo

Conjunto das reações químicas que ocorrem no organismo. Pode ser de três tipos básicos:

a) Catabolismo – reações que provocam a quebra de substâncias.

Exemplos: respiração aeróbica, fermentação, digestão etc.

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

APOSTILA PREFEITURA BARRA DOS COQUEIROS - SE - 2020

APOSTILA DEPEN - AGENTE FEDERAL DE EXECUÇÃO PENAL 2020

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL - ESCRITURÁRIO 2020

GRANCURSOS ONLINE - ASSINATURA ILIMITADA ATÉ PASSAR

b) Anabolismo – reações que provocam a síntese (produção) de substâncias.

Exemplos: fotossíntese, quimiossíntese, fotorredução etc.

c) Homeostase – conjunto de fenômenos que garantem o equilíbrio do organismo.

Exemplo: o suor controlando a temperatura.

4. Reprodução

Trata-se do processo pelo qual os seres vivos produzem descendentes para perpetuar a espécie. Pode ser:

a) Sexuada: ocorre com a presença de gameta ou havendo troca de material genético.

b) Assexuada: ocorre na ausência de gametas e não envolve trocas de material genético.

 

5. Reações aos Estímulos

O ser vivo responde sempre a um estímulo, por exemplos: correr, andar, paralisar, tremer etc., porém depende de um dos dois fatores:

a) Sensibilidade – envolve a participação do sistema nervoso; os organismos que apresentam podem responder de forma diferente ao mesmo tipo de estímulo.

b) Irritabilidade – não tem a participação do sistema nervoso; são respostas atribuídas, sempre, da mesma forma.

 

6. Evolução

Os seres vivos mudam  para se adaptarem as mudanças do ambiente. São necessários vários fenômenos para que ela aconteça, porém destacam-se dois:

a) Mutação – trata-se de modificação no material genético, na sequência de bases nitrogenadas.

b) Seleção Natural – é o papel que a natureza desempenha selecionando os organismos mais aptos em detrimento dos menos aptos.

 

7. Crescimento

Os seres vivos, de alguma forma, acabam mudando de tamanho. Esse crescimento vem junto de mudanças na aparência e novos órgãos, organelas ou características físicas e morfológicas.

 

8. Material genético

Os seres vivos possuem o DNA como material genético. Este material tem todas as suas informações e parte dessas informações é trocada como um novo ser descendente está sendo gerado. Este DNA pode replicar-se e mutar-se além de sintetizar o RNA, responsável pela síntese de proteínas do nosso corpo.

 

9. Órgãos

Os seres vivos possuem órgãos diversos em seu corpo como olhos, pulmões, coração etc. No caso de pequenos seres como as bactérias, esses órgãos serão as próprias organelas da sua única célula.

Fontes: Algo sobre, Infoescola

 

Dicas importantes:

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba porque recomendo!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba por que recomendo! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *