Menu fechado

Acesso à distância a computadores, transferência de informação e arquivos, aplicativos de áudio, vídeo e multimídia

APOSTILA TJ-PA 2019

APOSTILA DEAP-SC 2019

SAIBA POR QUE INDICO AS APOSTILAS OPÇÃO

Acesso à distância a computadores, transferência de informação e arquivos, aplicativos de áudio, vídeo e multimídia.

Acesso à distância a computadores

O acesso remoto é uma dessas inovações, que permite que dispositivos que não tenham uma conexão física possam compartilhar dados.

A organização tem um servidor, e por meio desses equipamentos é possível acessar o sistema corporativo.

Um elemento importante para entender esse recurso é a conexão à distância, através de um servidor privado e sem a necessidade de algo que conecte os aparelhos fisicamente.

Além disso, outra questão fundamental é o uso de uma rede que interconecta os aparelhos e cria um canal de comunicação entre diferentes estações de trabalho.

A conexão à distância é feita com segurança de dados em ambos os lados e pode trazer diversos benefícios para manutenção, por exemplo.

Na prática, essa tecnologia é o que permite acessar e-mails e arquivos corporativos fora do local de trabalho, assim como compartilhar a tela do seu computador em aulas ou palestras à distância, de modo a fazer com que o receptor visualize exatamente o que é reproduzido no computador principal e, por vezes, faça edições e alterações mediante permissão no PC.

Com a Área de trabalho remota no Windows, enquanto você estiver em outro computador, poderá ter acesso a uma sessão do Windows que esteja sendo executada no seu computador.

Isso significa, por exemplo, que você pode se conectar de casa ao seu computador do trabalho e ter acesso a todos os seus aplicativos, arquivos e recursos de rede, como se estivesse em frente ao seu computador no trabalho.

Você pode deixar programas sendo executados no trabalho e, quando chegar em casa, poderá ver sua área de trabalho exibida no computador de casa, com os mesmos programas em execução.

Como funciona

O acesso remoto funciona a partir de uma rede virtual que conecta um aparelho eletrônico — notebook, computador, smartphone etc. — e um servidor — onde está o sistema que oferece serviços para uma rede informatizada. Isso significa que ele interliga estações de trabalho diferentes.

Em geral, ele é feito por uma VPN (virtual private network ou rede privada virtual). A VPN é criada a partir de um protocolo SSL (a conexão pode ser feita usando somente um navegador e um serviço em nuvem) ou de um software com protocolo IPseg (a conexão tende a ser mais rápida e a segurança otimizada).  

Isto significa que o usuário pode acessar tranquilamente seus documentos, e-mails corporativos e sistemas na nuvem, via VPN, sem preocupação de ser interceptado por administradores de outras redes.

Ferramentas

Alguns sistemas operacionais oferecem recursos nativos de acesso remoto. No Windows, há suporte nas versões Professional, Enterprise e Ultimate. No Mac OS X, o Apple Remote Desktop dá conta do trabalho. Há outras alternativas para usuários de computadores Linux.

Para rodar em navegadores, há boas opções gratuitas disponíveis como o Screenleap, SkyFex, e outros de acesso remoto. Alguns nem necessitam de criação de conta para utilizar, portanto, basta que ambas as máquina acessem o serviço para serem habilitadas. Há também a opção de enviar um convite para a máquina a ser controlada antes de começar.

Os softwares próprios para VPN são mais comuns de serem usados. Programas como Team Viewer, LogMeIn (Windows ou Mac) ou Real VNC (Windows, Mac ou Linux) devem ser instalados tanto na máquina controladora (host) quanto no computador controlado (client).

A conexão é criada automaticamente após serem dadas as permissões de ambos os lados; lembrando que podem ser necessários senhas e o IP das máquinas para logar.

Quais suas vantagens?

O acesso remoto é uma tecnologia que tem ganhado cada vez mais espaço dentro das corporações. O recurso permite ampliar o campo de possibilidades dos seus usuários, facilitando a comunicação, o compartilhamento de dados e a integração de atividades.

1 – Expansão geográfica

Em uma economia globalizada, a oportunidade de dialogar com fornecedores, clientes, parceiros e investidores à distância permite que você tenha um leque mais amplo de escolhas. Dessa forma, você tem a possibilidade de aprender mais e de lançar novas ideias em sua empresa. Além disso, a equipe colabora de qualquer lugar evitando viagens desnecessárias.

2 – Facilidade de acesso à informação

O acesso aos dados do empreendimento fica muito mais fácil o que poupa tempo e recursos. Você tem resultados positivos e acaba economizando materiais, de forma sustentável. Seu colaborador pode realizar suas tarefas de casa, acessando o sistema da empresa pelo computador, sem a necessidade de pen drives ou outro recurso de armazenagem.

3 – Economias de tempo e custos

O acesso remoto permite que seu empreendimento poupe recursos com viagens, o que inclui passagens, gasolina, estadias em hotel e alimentação em restaurantes, por exemplo. Além disso, ele viabiliza a economia com impressões e papéis. A tecnologia também permite respostas rápidas, conferindo agilidade para o trabalho.

4 – Aumento da produtividade

A principal vantagem é que suas tarefas podem ser otimizadas. Tudo será realizado com mais praticidade e rapidez. Com isso, sua equipe terá mais tempo para se dedicar a tarefas estratégicas, projetos, treinamentos e à resolução de problemas com mais calma.

Fonte: Techtudo e Loupen

 

Transferência de informação e arquivos

 

Praticamente todas as operações que realizamos em uma rede de computadores dependem da comunicação entre duas partes ou mais. No caso de páginas que são acessados pelo navegador, por exemplo, existe o computador que está disponibilizando as informações para serem acessadas e outro PC que está requisitando estas informações.

O ato de enviar dados do servidor para o cliente é chamado de download. Já o caminho inverso, quando a máquina do usuário envia algum conteúdo para o “server” na internet, é chamado de upload.

O uso mais comum do termo download está relacionado com a obtenção de conteúdo da Internet, onde um servidor remoto hospeda dados que são acessados pelos clientes através de aplicativos específicos que se comunicam com o servidor através de protocolos preestabelecidos, como é o caso dos navegadores que acessam os dados de um servidor normalmente utilizando o protocolo HTTP. De forma análoga, o termo upload faz referência à operação inversa a do download, isto é, ao envio de conteúdo à Internet.

Apesar de serem termos com sentidos opostos, do ponto de vista técnico, a distinção de um processo de transmissão entre download ou upload pode ser associada a uma questão de perspectiva, pois sempre que um dispositivo faz download o dispositivo que interage com ele, faz upload e vice-versa. No entanto, essa distinção é normalmente feita considerando a participação do dispositivo que iniciou a transmissão de dados, seja obtendo ou disponibilizando.

 

10 DICAS DE COMO ESTUDAR E APRENDER

10 DICAS PARA PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO

APOSTILA DGAP-GO 2019

APOSTILA SOLDADO BOMBEIRO PMBA/CBMBA 2019

FTP – Protocolo de Transferência de Arquivos

 

FTP (abreviação para File Transfer Protocol – Protocolo de Transferência de Arquivos) é uma das mais antigas formas de interação na Internet. Com ele, você pode enviar e receber arquivos para, ou de, computadores que se caracterizam como servidores remotos. Há uma diferença interessante entre enviar uma mensagem de correio eletrônico e realizar transferência de um arquivo. A mensagem é sempre transferida como uma informação textual, enquanto a transferência de um arquivo pode ser caracterizada como textual ou não-textual.

 Uma palavra muito comum hoje em dia é Intranet. Resumidamente, podemos entendê-la como a migração da tecnologia Internet para dentro de uma empresa. Neste caso, podemos imaginar que os funcionários desta empresa serão, certamente, usuários frequentes de FTP. Imagine que cada computador da empresa precise dos clientes instalados, por exemplo, browsers, e-mail, etc. Seria interessante que ao invés de cada funcionário acessar a Internet para buscá-los, fosse criado um local no servidor da rede local, no qual todos os softwares mais utilizados fossem espelhados. Com certeza a economia de tempo seria significativa.

 

Curiosidade: Uma coisa interessante pode ser o uso de um servidor de FTP em seu computador. Isto pode permitir que um amigo seu consiga acessar o seu computador como um servidor remoto de FTP, bastando que ele tenha acesso ao número IP, que lhe é atribuído dinamicamente. Existem na Internet vários programas que permitem que você execute um servidor FTP em sua máquina, podem ser utéis e divertidos.

Fonte: Infogeral

 

Aplicativos de áudio, vídeo e multimídia

Temos no mercado muitos aplicativos de áudio, vídeo e multimídia.

Podemos dividir estes aplicativos em dois grupos, sendo:

Os de criação:

Os principais são o Microsoft PowerPoint, da Microsoft e o Impress, do pacote LibreOffice. Esse conteúdo, normalmente no formato de slides, pode conter texto, áudio e vídeo.

Os principais aplicativos para EXECUÇÃO de conteúdo multimídia são:

Windows Media Player – é um programa reprodutor de mídia digital, ou

seja, áudio e vídeo em computadores pessoais. Produzido pela Microsoft,

está disponível gratuitamente para o Microsoft Windows, além de outras

plataformas, como Mac OS.

Windows Media Center – é um aplicativo feito pela Microsoft projetado

para servir como um centro de entretenimento doméstico, incluído no Windows

XP Media Center Edition, nas versões Home Premium e Ultimate do

Windows Vista, Home Premium, Professional e Ultimate do Windows 7.

RealPlayer – é um tocador de mídia de código fechado desenvolvido pela

RealNetworks destinado à execução de vídeos, músicas e programas de rádio

via Internet. Ele reproduz uma série de formatos multimídia, incluindo

MP3, MPEG-4, QuickTime, Windows Media e várias versões de codecs.

QuickTime (conhecido também como QT) é uma estrutura de suporte (framework) multimídia, marca registrada, desenvolvida pela Apple, Inc., capaz de executar formatos de vídeo digital, mídia clips, som, texto, animação, música e vários tipos de imagens panorâmicas interativas.

Principais extensões de arquivos

Imagens / Fotos / Figuras – BMP, PNG, JPG, JPEG, GIF.

Apresentações – PPT e PPTX (Microsoft PowerPoint) e ODP (LibreOffice Impress).

Somente áudio – WMA (Windows Media Áudio) e MP3 (MPEG layer 3).

Vídeo – WMV (Windows Media Vídeo), MP4 (MPEG layer 4), AVI, MPEG, MOV (QuickTime).

Animações Flash – SWF (Shockwave Flash).

Conceitos importantes

Codec – são dispositivos de software ou hardware capazes de codificar e/ou decodificar dados e sinais digitais. A sigla nada mais é do que a junção das palavras em inglês coder e decoder (codificador e decodificador). Estes dispositivos são usados em programas que gravam e reproduzem vídeos, sons e imagens. Imagine uma carta escrita em português. Para alguém entender esta carta em qualquer outro lugar do mundo, é necessário que a pessoa entenda português.

Quem não sabe ler neste idioma, precisará encontrar uma pessoa que traduza o que está escrito.

É assim que os codecs funcionam, eles são os responsáveis pela tradução do conteúdo.

Streaming – é uma tecnologia que envia informações multimídia, através da transferência de dados, utilizando redes de computadores, especialmente a Internet, e foi criada para tornar as conexões mais rápidas. Um grande exemplo de streaming, é o site Youtube, que utiliza essa tecnologia para transmitir vídeos em tempo real.

Fonte: Apostila disponibilizada na internet Casa do Concurseiro

Dicas importantes:

 

Sei que é difícil encontrar todos os conteúdos na internet, por isso, para garantir sua aprovação eu recomendo fazer um curso online (Gran Cursos Online) ou adquirir uma apostila (Apostilas Opção).

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba mais!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba mais! 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *