Menu fechado

Linguagem figurada ou Figuras de linguagem – Parte 3

COMBO CARREIRA BANCÁRIA COM 9 APOSTILAS POR APENAS R$ 28,90 CLIQUE AQUI!!

COMBO CNU - 2024 COM 8 APOSTILAS POR APENAS R$ 29,90 - SAIA NA FRENTE!!

COMBO INSS COM 8 APOSTILAS POR APENAS R$ 26,90 COMECE A SE PREPARAR!!!

 

Linguagem figurada ou Figuras de linguagem – Parte 3

 

3 – Figuras sintáticas ou de construção:

Repetição, desvio ou omissão. São utilizadas para deixar o texto mais expressivo.

Silepse; Elipse; Zeugma; Assíndeto; Polissíndeto; Anáfora; Pleonasmo; Hipérbato; Anacoluto; Anástrofe; Sínquise; Epístrofe; Anadiplose; Diácope; Epânodo; Epizeuxe; Antimetábole (ou Quiasmo).

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Falarei aqui somente das mais importantes que costumam cair em concursos:

Silepse; Elipse; Zeugma; Assíndeto; Polissíndeto; Anáfora; Pleonasmo; Hipérbato; Anacoluto; Anástrofe;

Silepse

Silepse é uma figura de linguagem, sintática ou de construção que concorda com que está subentendido no texto e não com o que está explícito, escrito no texto. É concordar com a ideia que a pessoa quer passar.

Ela pode ser de gênero, número e pessoa.

Gênero: Masculino e feminino

Ex.: Paris é maravilhosa! (Está falando da cidade, palavra feminina)

Número: Palavra singular indicando plural

Ex.: O casal se hospedou no hotel (duas pessoas)

Pessoa: Discordância entre o sujeito e a pessoa verbal.

Ex.: “Dizem que os cariocas somos pouco dados aos jardins públicos”, de Machado de Assis

Elipse

A elipse é uma figura de linguagem, sintática ou de construção que omite um termo que fica subentendido, mas pode ser identificado.

Exemplo:

Neste natal, vou comer muitas castanhas. (omitiu “eu”)

Priscila estava gripada e olhos vermelhos. (omitiu “com”)

Zeugma

A zeugma é uma figura de linguagem, sintática ou de construção que omite um termo já usado antes.

A zeugma é uma forma de elipse.

Exemplo:

Cristina jogava vôlei, eu futebol. (Cristina jogava vôlei, eu jogava futebol)

Assíndeto

O Assíndeto é uma figura de linguagem, sintática ou de construção onde se omite uma conjunção ou conectivo que faz a ligação entre duas orações separadas por vírgula.

Exemplo:

Chegamos do futebol, tomamos banho, jantamos, e depois fomos para o cinema.

Polissíndeto

O polissíndeto é uma figura de linguagem, sintática ou de construção onde ocorre a repetição da conjunção entre as orações de um período ou entre os termos da oração e normalmente é a conjunção “mas”, “e” ou “nem”.

Exemplo:

Chegamos do futebol e tomamos banho e jantamos e depois fomos para o cinema.

Anáfora

É uma figura de linguagem, sintática ou de construção que é caracterizada por repetição de uma ou mais palavras para reforçar o sentido aumentando a expressividade do que se quer comunicar.

Exemplo:

COMBO CARREIRA BANCÁRIA COM 9 APOSTILAS POR APENAS R$ 28,90 CLIQUE AQUI!!

COMBO CNU - 2024 COM 8 APOSTILAS POR APENAS R$ 29,90 - SAIA NA FRENTE!!

COMBO INSS COM 8 APOSTILAS POR APENAS R$ 26,90 COMECE A SE PREPARAR!!!

 

 

Quando não tinha nada, eu quis

Quando tudo era ausência, esperei

Quando tive frio, tremi

Quando tive coragem, liguei

(À Primeira Vista – Chico César)

Pleonasmo

É uma figura de linguagem que intensifica uma ideia usando termos diferentes que produzem o mesmo significado criando uma redundância (excesso de palavras).

Se for feito de forma proposital ele seria um recurso estilístico, mas se não foi a intenção do autor seria então um vício de linguagem.

Exs.: Todos subiram para cima da árvore.

Me sorri um sorriso pontual” (Chico Buarque)

Tipos de pleonasmo:


Pleonasmo literário: Usado de forma proposital, que no caso seria um recurso estilístico para dar destaque ao significado do acontece.

Ex.: “Chovia uma triste chuva de resignação” (Manuel Bandeira)


Pleonasmo vicioso: É quando a repetição de termos é feita para reforçar a ideia e não foi feita de forma proposital criando uma redundância (vício de linguagem);

Ex.: Quando ouviu a sirene ela entrou para dentro.


Objeto pleonástico: É dar destaque ao objeto direto ou indireto que vem antes do verbo, repetindo-o na sequência.

Ex.: Os presentes, ela recebeu-os

Hipérbato

Hipérbato também conhecido como inversão, é uma figura de linguagem que consiste na troca da ordem direta dos elementos de uma oração ou período. Incide quando há demasia propositada num conceito. Consiste na inversão brusca da ordem direta dos termos de uma oração.

Exs.:

Está pronta a comida. (na ordem direta: a comida está pronta)

Tão fatigada vinhas e tão cansada (Olavo Bilac) (na ordem direta: Vinhas tão fatigada e tão cansada)

A um desenho animado assistiu João. (na ordem direta: João assistiu a um desenho animado)

 

Anacoluto

É uma figura de linguagem, sintática ou de construção quando tem uma interrupção na frase, ou seja, ela é quebrada e reconstruída deixando o que foi dito anteriormente solto.

Exemplo:

“Eu, porque sou mole, você fica abusando.” (Rubem Braga)

Anástrofe

A anástrofe se refere a uma inversão leve da ordem normal das palavras numa frase, ocorrendo essa inversão predominantemente por antecipação de uma palavra que complementa outra palavra, ou seja, em palavras correlativas. Vários autores defendem que na anástrofe ocorre também a inversão entre o sujeito e o predicado.

Anástrofe é uma figura de linguagem na qual a ordem normal das palavras do sujeito, do verbo e do objeto é alterada

Exs.:

Eu resolvi de casa mudar antes que as coisas ficassem complicadas.

Da vida nunca vou me arrepender.

Ao sobrinho, o tio deu um sorvete.

Tabela resumo:

No próximo vídeo falarei sobre as Figuras de som (fonéticas) ou harmonia

AVANÇAR PARTE 4

VOLTAR PARTE 2 – Figuras de pensamento

COMBO CARREIRA BANCÁRIA COM 9 APOSTILAS POR APENAS R$ 28,90 CLIQUE AQUI!!

COMBO CNU - 2024 COM 8 APOSTILAS POR APENAS R$ 29,90 - SAIA NA FRENTE!!

COMBO INSS COM 8 APOSTILAS POR APENAS R$ 26,90 COMECE A SE PREPARAR!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *