Emprego do sinal indicativo de crase

Emprego do sinal indicativo de crase

Emprego do sinal indicativo de crase

CRASE: é uma palavra de origem grega e significa “mistura”“fusão”. Nos estudos de Língua Portuguesa, é o nome dado à fusão ou contração de duas letras “a” em uma só. A crase é indicada pelo acento grave (`) sobre o “a”. Crase, portanto, NÃO é o nome do acento, mas do fenômeno (junção aa) representado através do acento grave.

A crase pode ser a fusão da preposição a com:

1) o artigo feminino definido a (ou as): Fomos à cidade e assistimos às festas.

2) o pronome demonstrativo a (ou as): Irei à (loja) do centro.

3) os pronomes demonstrativos aquele(s)aquela(s)aquilo: Refiro-me àquele fato.

4)a dos pronomes relativos a qualas quais: Há cidades brasileiras às quais não é possível enviar correspondência.

Observe que a ocorrência da crase depende da verificação da existência de duas vogais “a” (preposição + artigo ou preposição + pronome) no contexto sintático.

REGRAS PRÁTICAS

1 – Substitua a palavra feminina por uma masculina, de mesma natureza. Se aparecer a combinação ao, é certo que OCORRERÁ crase antes do termo feminino:

Amanhã iremos ao colégio / à escola.

Prefiro o futebol ao voleibol / à natação.

Resolvi o problema / a questão.

Vou ao campo / à praia.

Eles foram ao parque / à praça.

2 – Substitua o termo regente da preposição a por outro que exija uma preposição diferente (deempor). Se essas preposições não se contraírem com o artigo, ou seja, se não surgirem as formas da(s)na(s) ou pela(s), não haverá crase:

Refiro-me a você. (sem crase) – Gosto de você / Penso em você / Apaixonei-me por você.

Refiro-me à menina. (com crase) – Gosto da menina / Penso na menina / Apaixonei-me pela menina.

Começou a gritar. (sem crase) – Gosta de gritar / Insiste em gritar / Optou por gritar.

3 – Substitua verbos que transmitem a idéia de movimento (ir, voltar, vir, chegar etc.) pelo verbo voltar. Ocorrendo a preposição “de”, NÃOhaverá crase. E se ocorrer a preposição “da”, HAVERÁ crase:

Vou a Roma. / Voltei de Roma.

Vou à Roma dos Césares. / Voltei da Roma dos Césares.

Voltarei a Paris e à Suiça. / Voltarei de Paris e da Suiça.

Ocorrendo a preposição “de”, NÃO haverá crase. E se ocorrer a preposição “da”, HAVERÁ crase:

Vou a Roma. / Voltei de Roma.

Vou à Roma dos Césares. / Voltei da Roma dos Césares.

Voltarei a Paris e à Suiça. / Voltarei de Paris e da Suiça.

4 – A crase deve ser usada no caso de locuções, ou seja, reunião de palavras que equivalem a uma só idéia. Se a locução começar por preposição e se o núcleo da locução for palavra feminina, então haverá crase:

Gente à toa.

Vire à direita.

Tudo às claras.

Hoje à noite.

Navio à deriva.

Tudo às avessas.

No caso da locução “à moda de”, a expressão “moda de” pode vir subentendida, deixando apenas o “à” expresso, como nos exemplos que seguem:

Sapatos à Luiz XV.

Relógios à Santos Dummont.

Filé à milanesa.

Churrasco à gaúcha.

No caso de locuções relativas a horários, somente no caso de horas definidas e especificadas ocorrerá a crase:

À meia-noite.

À uma hora.

À duas horas.

Às três e quarenta.

E você, qual o concurso você vai fazer? Deixe um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Para você que não esta encontrando o conteúdo que precisa ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada no site Apostilas Opção, lá eles tem praticamente todas as apostilas atualizadas de todos os concursos abertos. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

Veja a vídeo-aula abaixo sugerido por um de nossos concurseiros: Valeu a indicação

Postagens que valem a pena conferir:


portugues-cc

logo-conteudo

arquivologia-cc

 

 

 

 


 

2 Responses »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *