Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas)

Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas)

Esta matéria foi complicada achar na internet, então caso você tenha alguma coisa para acrescentar para enriquecê-la todos ficarão felizes.

No final dela tem uma videoaula na qual o professor resolve algumas questões.

E você, qual o concurso você vai fazer? Deixe um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Para você que não esta encontrando o conteúdo que precisa ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada no site Apostilas Opção, lá eles tem praticamente todas as apostilas atualizadas de todos os concursos abertos. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

Bons estudos!


Confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas

Para escrever e falar corretamente, é necessário observar a escrita e o significado de algumas palavras, que acabam confundindo o escritor por serem parecidas, mas que possuem significados diferentes. Abaixo, seguem algumas palavras que costumam confundir o uso numa redação.

Vocabulário

1) EM NÍVEL DE

Só podemos usar EM NÍVEL ou NO NÍVEL DE ou AO NÍVEL DE se houver “níveis”: “EM NÍVEL federal” está correto porque poderia ser em nível estadual, municipal…

2) TAMPOUCO

TAMPOUCO significa “nem, e não”: “Não trabalha TAMPOUCO estuda”.
TÃO POUCO é “muito pouco”: Estudou tão pouco que foi reprovado”

3) PENALIZADO

PENALIZADO= com pena, dó, compaixão. “Ficou PENALIZADO diante de tanta miséria”.
PUNIDO= castigado. “O funcionário foi PUNIDO pelo chefe.”

4) REVERTER

REVERTER= voltar ao que era antes. “O paciente entra em coma. Os médicos tentam REVERTER o quadro.”
INVERTER= mudar para o oposto. “O DETRAN deve INVERTER a mão desta rua.”
MODIFICAR= simplesmente mudar, alterar. “É preciso MODIFICAR as regras do jogo.”

5) CONFISCAR

CONFISCAR= sem indenização. “A Coroa Portuguesa CONFISCOU os bens de Tiradentes.”

DESAPROPRIAR= com indenização.”Para a construção do metrô, vários imóveis foram desapropriados.”

PRONOMES

1) Para mim ou para eu

EU é pronome pessoal do caso reto. (Exerce a função de sujeito)

MIM é pronome pessoal oblíquo tônico. (Nunca exerce a função de sujeito e obrigatoriamente deve ser usado com preposição: a mim, de mim, entre mim, para mim, por mim…)

Exemplos

“EU li os jornais.” (= sujeito)
“Ela trouxe o jornal para MIM.” (= não é sujeito)

Entretanto, observe o exemplo abaixo:

“Ela trouxe o jornal para eu ler”

Neste caso são duas orações. “Ela trouxe o jornal” é a oração principal e “para EU ler” é oração reduzida de infinitivo (=para que eu lesse)

2) CONOSCO OU COM NÓS ou COM A GENTE

Conosco deve se usar em textos formais.
“Os diretores se reuniram conosco”
COM A GENTE é característico de linguagem tipicamente coloquial. Não devemos usar em textos formais
COM NÓS deve ser usado antes de: MESMOS, PRÓPRIOS, AMBOS, TODOS, NUMERAIS e pronome relativo QUE.

“Ela deixou a decisão COM NÓS TODOS

3) ONDE ou AONDE

ONDE significa “no lugar” (=o depósito fica na rua)
“Esta é a cidade ONDE ela nasceu”

AONDE significa “ao lugar”. Só pode ser usado com verbos cuja regência pede a preposição “a” (ir, chegar, dirigir-se, levar…)
“Este é o lugar AONDE ele quer chegar”

Fonte: site professora Pauli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *