Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas)

Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas)

redacao-copia


Esta matéria foi complicada achar na internet, então caso você tenha alguma coisa para acrescentar para enriquecê-la todos ficarão felizes.

No final dela tem uma videoaula na qual o professor resolve algumas questões.

Vou te recomentar algumas postagem que tenho certeza você irá gostar:

português completo

conteúdo do concurso do TRE-SP 2016.

Como estudar para concursos públicos.

Conheça as características das principais bancas organizadoras de concursos públicos

Gostaria de lembrar também que tenho um livro de aventura que publiquei a versão final em e-book no Amazon, A fortaleza do Centro, dá uma olhadinha nele é muito legal.

Gostaria também de saber qual concurso você vai fazer, é só postar nos comentários

Abraços e bons estudos!


Confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas

Para escrever e falar corretamente, é necessário observar a escrita e o significado de algumas palavras, que acabam confundindo o escritor por serem parecidas, mas que possuem significados diferentes. Abaixo, seguem algumas palavras que costumam confundir o uso numa redação.

Vocabulário

1) EM NÍVEL DE

Só podemos usar EM NÍVEL ou NO NÍVEL DE ou AO NÍVEL DE se houver “níveis”: “EM NÍVEL federal” está correto porque poderia ser em nível estadual, municipal…

2) TAMPOUCO

TAMPOUCO significa “nem, e não”: “Não trabalha TAMPOUCO estuda”.
TÃO POUCO é “muito pouco”: Estudou tão pouco que foi reprovado”

3) PENALIZADO

PENALIZADO= com pena, dó, compaixão. “Ficou PENALIZADO diante de tanta miséria”.
PUNIDO= castigado. “O funcionário foi PUNIDO pelo chefe.”

4) REVERTER

REVERTER= voltar ao que era antes. “O paciente entra em coma. Os médicos tentam REVERTER o quadro.”
INVERTER= mudar para o oposto. “O DETRAN deve INVERTER a mão desta rua.”
MODIFICAR= simplesmente mudar, alterar. “É preciso MODIFICAR as regras do jogo.”

5) CONFISCAR

CONFISCAR= sem indenização. “A Coroa Portuguesa CONFISCOU os bens de Tiradentes.”

DESAPROPRIAR= com indenização.”Para a construção do metrô, vários imóveis foram desapropriados.”

PRONOMES

1) Para mim ou para eu

EU é pronome pessoal do caso reto. (Exerce a função de sujeito)

MIM é pronome pessoal oblíquo tônico. (Nunca exerce a função de sujeito e obrigatoriamente deve ser usado com preposição: a mim, de mim, entre mim, para mim, por mim…)

Exemplos

“EU li os jornais.” (= sujeito)
“Ela trouxe o jornal para MIM.” (= não é sujeito)

Entretanto, observe o exemplo abaixo:

“Ela trouxe o jornal para eu ler”

Neste caso são duas orações. “Ela trouxe o jornal” é a oração principal e “para EU ler” é oração reduzida de infinitivo (=para que eu lesse)

2) CONOSCO OU COM NÓS ou COM A GENTE

Conosco deve se usar em textos formais.
“Os diretores se reuniram conosco”
COM A GENTE é característico de linguagem tipicamente coloquial. Não devemos usar em textos formais
COM NÓS deve ser usado antes de: MESMOS, PRÓPRIOS, AMBOS, TODOS, NUMERAIS e pronome relativo QUE.

“Ela deixou a decisão COM NÓS TODOS

3) ONDE ou AONDE

ONDE significa “no lugar” (=o depósito fica na rua)
“Esta é a cidade ONDE ela nasceu”

AONDE significa “ao lugar”. Só pode ser usado com verbos cuja regência pede a preposição “a” (ir, chegar, dirigir-se, levar…)
“Este é o lugar AONDE ele quer chegar”

Fonte: site professora Pauli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *