Menu fechado

Verbo

APOSTILA TJ-PA 2019

NÃO PERCA!!! APOSTILAS EBSERH 2020

APOSTILA PARA PREFEITURA DE SÃO JOSÉ 2020

SAIBA POR QUE INDICO AS APOSTILAS OPÇÃO

Classe de palavras: Verbo

No final da postagem tem várias videoaulas muito interessantes e vale a pena assistir, pois verbo é um assuntos que temos muita dificuldades e estas videoaulas ajudadão muito.

Esta matéria também é pedida da seguinte maneira: Emprego dos verbos regulares, irregulares e anômalos ( Ex. Concurso IBGE 2017)

Verbo:

É a palavra variável que exprime um acontecimento representado no tempo, seja ação, estado ou fenômeno da natureza.

Os verbos apresentam três conjugações. Em função da vogal temática, podem-se criar três paradigmas verbais. De acordo com a relação dos verbos com esses paradigmas, obtém-se a seguinte classificação:

  • regulares:seguem o paradigma verbal de sua conjugação;
  • irregulares:não seguem o paradigma verbal da conjugação a que pertencem. As irregularidades podem aparecer no radical ou nas desinências (ouvir – ouço/ouve, estar – estou/estão);

Entre os verbos irregulares, destacam-se os anômalos que apresentam profundas irregularidades. São classificados como anômalos em todas as gramáticas os verbos ser e ir.

  • defectivos:não são conjugados em determinadas pessoas, tempo ou modo (falir – no presente do indicativo só apresenta a 1ª e a 2ª pessoa do plural). Os defectivos distribuem-se em três grupos: impessoais, unipessoais (vozes ou ruídos de animais, só conjugados nas 3ª pessoas) por eufonia ou possibilidade de confusão com outros verbos;
  • abundantes – apresentam mais de uma forma para uma mesma flexão. Mais freqüente no particípio, devendo-se usar o particípio regular com ter e haver; já o irregular com ser e estar (aceito/aceitado, acendido/aceso – tenho/hei aceitado ≠ é/está aceito);
  • auxiliares:juntam-se ao verbo principal ampliando sua significação. Presentes nos tempos compostos e locuções verbais;
  • certos verbos possuem pronomes pessoais átonos que se tornam partes integrantes deles. Nesses casos, o pronome não tem função sintática (suicidar-se, apiedar-se, queixar-se etc.);
  • formas rizotônicas (tonicidade no radical – eu canto) e formas arrizotônicas (tonicidade fora do radical – nós cantaríamos).

Quanto à flexão verbal, temos:

10 DICAS DE COMO ESTUDAR E APRENDER

10 DICAS PARA PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO

APOSTILA SOLDADO BOMBEIRO PMBA/CBMBA 2019

  • número:singular ou plural;
  • pessoa gramatical:1ª, 2ª ou 3ª;
  • tempo:referência ao momento em que se fala (pretérito, presente ou futuro). O modo imperativo só tem um tempo, o presente;
  • voz:ativa, passiva e reflexiva;
  • modo:indicativo (certeza de um fato ou estado), subjuntivo (possibilidade ou desejo de realização de um fato ou incerteza do estado) e imperativo (expressa ordem, advertência ou pedido).

As três formas nominais do verbo (infinitivo, gerúndio e particípio) não possuem função exclusivamente verbal. Infinitivo é antes substantivo, o particípio tem valor e forma de adjetivo, enquanto o gerúndio equipara-se ao adjetivo ou advérbio pelas circunstâncias que exprime.

Quanto ao tempo verbal, eles apresentam os seguintes valores:

  • presente do indicativo:indica um fato real situado no momento ou época em que se fala;
  • presente do subjuntivo:indica um fato provável, duvidoso ou hipotético situado no momento ou época em que se fala;
  • pretérito perfeito do indicativo:indica um fato real cuja ação foi iniciada e concluída no passado;
  • pretérito imperfeito do indicativo:indica um fato real cuja ação foi iniciada no passado, mas não foi concluída ou era uma ação costumeira no passado;
  • pretérito imperfeito do subjuntivo:indica um fato provável, duvidoso ou hipotético cuja ação foi iniciada mas não concluída no passado;
  • pretérito mais-que-perfeito do indicativo:indica um fato real cuja ação é anterior a outra ação já passada;
  • futuro do presente do indicativo:indica um fato real situado em momento ou época vindoura;
  • futuro do pretérito do indicativo:indica um fato possível, hipotético, situado num momento futuro, mas ligado a um momento passado;
  • futuro do subjuntivo:indica um fato provável, duvidoso, hipotético, situado num momento ou época futura;

Quanto à formação dos tempos, os chamados tempos simples podem ser primitivos (presente e pretérito perfeito do indicativo e o infinitivo impessoal) e derivados:

São derivados do presente do indicativo:

  • pretérito imperfeito do indicativo:TEMA do presente + VA (1ª conj.) ou IA (2ª e 3ª conj.) + Desinência número pessoal (DNP);
  • presente do subjuntivo:RAD da 1ª pessoa singular do presente + E (1ª conj.) ou A (2ª e 3ª conj.) + DNP;

Os verbos em -ear têm duplo “e” em vez de “ei” na 1ª pessoa do plural (passeio, mas passeemos).

  • imperativo negativo (todo derivado do presente do subjuntivo) e imperativo afirmativo (as 2ª pessoas vêm do presente do indicativo sem S, as demais também vêm do presente do subjuntivo).

São derivados do pretérito perfeito do indicativo:

Continua na parte 2

 

Dicas importantes:

 

Sei que é difícil encontrar todos os conteúdos na internet, por isso, para garantir sua aprovação eu recomendo fazer um curso online (Gran Cursos Online) ou adquirir uma apostila (Apostilas Opção).

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba mais!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba mais! 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *