Menu fechado

Emprego de tempos, modos e aspectos verbais

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

CONCURSO PC-DF 2020 SAIU O EDITAL!

APOSTILA PARA AGEPEN- RR - 2020 SAIA NA FRENTE!!

APOSTILA PARA DEPEN 2020

APOSTILA PARA AGENTE DE POLÍCIA PC-DF 2020

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL

Emprego de tempos, modos e aspectos verbais

 

Emprego de tempos verbais:

Seria o tempo verbal, ou seja, se o verbo indica algo que já realizou, está realizando ou se ainda realizará.

Temos três tempos verbais:

Passado ou pretérito, presente e futuro.

Pretérito ou passado: Aconteceu antes do instante que se fala.

Ex.: Ontem fui à academia mais cedo.

Presente: Acontece no instante da fala

Ex.: Eu treino nesta academia

Futuro: Acontecerá depois do instante da fala.

Ex.: Irei à academia daqui umas duas horas

O pretérito pode ser:

Pretérito perfeito: O fato passado foi concluído totalmente

Ex.: Ele estudou toda a matéria hoje de manhã.

 

Pretérito imperfeito: O fato passado não foi concluído totalmente.

Ex.: Ele conversava muito durante a aula.

Pretérito mais-que-perfeito: O fato passado é anterior a outro fato também passado e terminado.
Ex.: Quando eu cheguei na festa, ele já tinha saído

 

O futuro pode ser:

 

Futuro do presente: O fato acontece após o momento da fala, mas já terminado antes de outro fato futuro.

Ex.: Quando sua mãe chegar, eu contarei tudo para ela.

 

Futuro do pretérito: Um fato futuro que pode ocorrer depois de um fato passado.

Ex.: Se eu tivesse os livros, estudaria nas férias.

 

Emprego de modos verbais:

 

Indicativo – mostra uma certeza. A pessoa que fala é precisa sobre o fato.

Ex.: Eu gosto de feijoada.

Subjuntivo – Mostra incerteza. A pessoa fala mostra dúvida sobre o fato

Ex.: Talvez eu viaje no final de semana.

Imperativo – mostra uma atitude de ordem ou solicitação

Ex.: Não jogue bola agora.

 

Formas nominais do verbo:

O verbo pode ter funções de nomes (nominais), como substantivo, adjetivo e advérbio.

 

Infinitivo impessoal (não flexiona o verbo): dá significado ao verbo de modo indefinido e vago. Ele deve ser usado em locuções verbais, sem sujeito definido, com sentido imperativo e etc..

Ex.: É preciso amar

 

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

CONCURSO PC-DF 2020 SAIU O EDITAL!

APOSTILA PARA AGEPEN- RR - 2020 SAIA NA FRENTE!!

APOSTILA PARA DEPEN 2020

APOSTILA PARA AGENTE DE POLÍCIA PC-DF 2020

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL

Infinitivo pessoal (flexiona o verbo): Ele deve ser usado com sujeito definido, quando desejar determinar o sujeito, quando o sujeito da segunda oração for diferente e quando uma ação for correspondente.

1ª pessoa do singular: sem desinências

2ª pessoa do singular: Radical + ES

3ª pessoa do singular: sem desinências

1ª pessoa do plural: Radical + MOS

2ª pessoa do plural: Radical + DES

3ª pessoa do plural: Radical + EM

 

Gerúndio: pode servir como adjetivo ou advérbio. A ação está acontecendo no momento que se fala.

Ex.: eu estou falando com você

Na escola havia meninos vendendo picolés (função de adjetivo)

Quando estava saindo de casa, vi um carro branco. (função de advérbio).

 

Particípio: Resultado de uma ação que terminou, podendo flexionar em gênero número e grau. È usado na formação dos tempos compostos.

O João tem dormido cedo nas últimas semanas.

 

Aspectos verbais.

O aspecto verbal depende se o processo verbal é visto como terminado ou não, se está no inicio, no durante ou fim (duração).

Para se analisar um resultado a ação verbal tem que ter terminado, mas se não terminou se faz a análise da sua duração ou repetição.

Resumindo se o aspecto verbal pode ter um sentido incoativo (começo da ação), sentido cursivo (no desenvolvimento da ação) e sentido conclusivo (término da ação).  

Tipos de aspectos verbais:

Aspecto perfectivo: Ação concluída

Ex.: Os alunos fizeram os deveres na sexta-feira

Aspecto imperfectivo: Ação incompleta

Ex.: Os alunos faziam os deverem somente quando tinham tempo de sobra.

Aspecto pontual: Ação momentânea, acontecendo somente em um determinado momento. Ausência de duração.

Ex.: João caiu no chão

Aspecto durativo: Ação contínua, repetitiva ou duradoura.

Ex.: O encanador está arrumando o banheiro desde as sete da manhã.

Aspecto inceptivo ou incoativo: A atenção está voltada para o início da ação.

Ex.: Começou a chover agora.

Aspecto permansivo ou cursivo: A atenção esta voltada para o desenvolvimento da ação

Ex.: Já está chovendo há horas.

Aspecto terminativo ou conclusivo: A atenção está voltada para o final da ação.

Ex.: Terminou o jogo.

Aspecto contínuo: Ação frequente, de forma continuada.

Ex.: Minha filha está aprendendo inglês.

Aspecto descontínuo: Recomeço de uma ação interrompida

Ex.: Minha filha está novamente aprendendo inglês

 

Veja também sobre domínio dos mecanismos de coesão textual:

Domínio dos mecanismos de coesão textual – Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e outros elementos de sequenciação textual; emprego de tempos e modos verbais

Domínio dos mecanismos de coesão textual – Emprego/correlação de tempos e modos verbais.

Domínio dos mecanismos de coesão textual – Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e outros elementos desequenciação textual.

Domínio dos mecanismos de coerência textual

Dicas importantes:

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba porque recomendo!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba por que recomendo! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *