Menu fechado

Tag: arquivo intermediário

Arquivos correntes, intermediários e permanentes Questões de concursos

QUESTÕES DE CONCURSOS

 

Questão 1 – Arquivologia, ciclo vital, teoria das três idades, arquivos correntes

Ano: 2009 Banca: CESPE Órgão: TRE-MA Prova: Técnico Judiciário – Área Administrativa

Os arquivos correntes são

a) formados por documentos com valor secundário.

b) armazenados em depósitos centralizados, localizados distantes dos setores de trabalho onde foram acumulados.

c) transferidos, após o final de sua utilização, aos arquivos permanentes, onde aguardam a destinação final.

d) formados por documentos com prazos precaucionais esgotados.

e) alocados perto dos seus usuários diretos, devido à grande possibilidade de uso que apresentam, e são conhecidos também como arquivos ativos.

Arquivos correntes, intermediários e permanentes

Arquivos correntes, intermediários e permanentes.

O ciclo de vida de um documento abrange três idades/ fases.

A primeira fase/ idade são dos arquivos correntes (valor primário) que são os documentos que são consultados com frequência e ficam próximo de que utiliza.

A segunda fase/ idade são dos arquivos intermediários (valor primário) onde os documentos são pouco usados.

A terceira fase/ idade é quando o documento não é mais usado e tem seu arquivamento definitivo e tendo um valor secundário. Normalmente ele passa a ter um valor histórico.

Arquivos correntes e intermediários

Arquivo Corrente – também chamado de ativo ou de momento que, como indica o próprio nome, é o conjunto de documentos estreitamente vinculados aos objetivos imediatos para os quais foram produzidos ou recebidos no cumprimento de atividades-meio e atividades-fim e que se conservam junto aos órgãos produtores em razão de sua vigência e da frequência com que são consultados.

Arquivo Intermediário – conjunto de documentos originários de arquivos correntes, com uso pouco frequente, que aguardam, em depósito de armazenamento temporário, sua destinação final.

Comentário: considere que o armazenamento de documentos importa, necessariamente, em determinada motivação, ou seja, você não armazena algo simplesmente por armazenar, não é mesmo ? Assim, este tópico cuida da importância do arquivo sob o prisma da frequência de seu manuseio.

Este texto foi retirado do site Tecnolegis