Menu fechado

Tag: concurso SAP/SP

Termos acessórios da oração: adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto e vocativo

Termos acessórios da oração: adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto e vocativo

 

Termos acessórios da oração:

Os termos acessórios da oração são aqueles que você pode até retirar da frase que você ainda entenderá a mensagem, mas a ideia do texto poderá não ser totalmente compreendida, já que estes termos ajudam a explicar melhor esta mensagem.

São termos acessórios o adjunto adnominal, adjunto adverbial, e o aposto.

Intertextualidade

Intertextualidade

Por intertextualidade entende-se a criação de um texto a partir de outro pré-existente. A intertextualidade pode apresentar funções diferentes, as quais dependem muito dos textos/contextos em que ela é inserida, ou seja, dependendo da situação. Exemplos de obras intertextuais incluem: alusão, conotação, versão, plágio, tradução, pastiche e paródia.

O termo intertextualidade, em si, transformou-se muitas vezes desde que foi criado pela pós-estruturalista Julia Kristeva em 1966. Como o filósofo William Irwin escreveu, o termo “passou a ter tantos significados, que os usuários, desde aqueles fiéis à visão original de Kristeva até aqueles que simplesmente o usam como uma forma elegante de falar de alusão e influência.”

Ortoépia e Prosódia

Ortoépia e Prosódia

Ortoépia prosódia são duas áreas da gramática, relacionadas com a fonologia e a fonética, que tratam da correta pronúncia e acentuação das palavras.

Os desvios ocorridos nestas duas áreas normalmente se refletem na escrita dado que as pessoas têm tendência para escrever as palavras tal como dizem, dando origem a erros. Em relação à ortoépia, por exemplo, se uma pessoa normalmente fala “bandeija”, quando for escrever a palavra terá a tendência para a escrever da forma errada, mesmo que a forma correta seja “bandeja” ou ainda, em relação à prosódia, se alguém costuma falar “récorde”, tende a escrever tal como fala embora a forma correta de escrita seja “recorde”.

elementos constitutivos do texto: discurso direto, indireto, indireto livre, pressuposto, subentendido e ambiguidade

Elementos constitutivos do texto: discurso direto, indireto, indireto livre, pressuposto, subentendido e ambiguidade.

 

Discurso direto e indireto

 

Discurso Direto

É aquele momento que o narrador para de falar e escreve exatamente o que o personagem está falando dando a entender que é uma ação do próprio personagem. O narrador não intervem no que o personagem está falando. Usa-se o travessão.

Vocabulário

Vocabulário

Vocabulário é o conjunto de termos e expressões que pertencem a uma língua, mas também pode se referir ao grupo de palavras conhecidas de determinada pessoa ou grupo, seja ele social, etário, regional, entre outros.

O vocabulário pode ser considerado o mesmo que glossário, léxico ou dicionário, ou seja, um acumulamento de diferentes palavras e seus significados.

O vocabulário pode ser entendido como a totalidade de palavras que pertencem ao idioma de determinado país, assim como do dialeto de determinado povo, e como a linguagem técnica que é típica de determinado grupo de profissionais.

Exemplo: vocabulário médico, vocabulário mineiro, vocabulário espanhol, vocabulário inglês, vocabulário indígena e etc.

Cada indivíduo possui o seu vocabulário próprio, formado pela junção de todas as palavras que conhece, utiliza e que sabe o seu significado.

Quando se diz que determinada pessoa possui um “vocabulário rico” ou um “vocabulário erudito”, quer dizer que conhece e utiliza uma grande variedade de vocábulos (palavras), assim como as suas acepções.

A “riqueza” do vocabulário é construída de acordo com o nível de instrução educacional que a pessoa recebe ao longo de sua vida.

Fonte: Significados.com.br

E você, qual o concurso você vai fazer? Deixe um comentário para mim, pois posso fazer postagens direcionadas para ele e te ajudar mais. Aproveita também para inscrever seu e-mail para receber conteúdos todos os dias.

Dica: Para você que não esta encontrando o conteúdo que precisa ou prefere estudar por apostilas dá uma olhada no site Apostilas Opção, lá eles tem praticamente todas as apostilas atualizadas de todos os concursos abertos. Caso queira saber por que indico as Apostilas Opção clique aqui!

Compreensão e interpretação de texto

Tipologia e gêneros textuais

 

Onomatopeia

Onomatopeia

Onomatopeia é uma figura de linguagem da língua portuguesa, pertencente do grupo das “figuras de palavras” e que indica a reprodução de sons ou ruídos naturais.

A onomatopeia é o processo de formação de palavras ou fonemas com o objetivo de tentar imitar o barulho de um som, quando são pronunciadas.

Normalmente, as onomatopeias estão associadas com as onomatopoese, ação de criar palavras novas, conhecidas também por neologismos.

Esta figura de linguagem é bastante utilizada em histórias de revistas em quadrinho ou cartoons.

A onomatopeia, assim como as outras figuras de linguagem, ajudam a criar uma forma mais eficaz de utilizar a linguagem como um fenômeno social, nos ajudando a vislumbrar o simbolismo de algumas conversas e obras escritas, como acontece com os quadrinhos, por exemplo.

As onomatopeias podem variar de acordo com o idioma falado, por causa dos diferentes tipos de fonemas que as palavras possuem. Na língua inglesa, por exemplo, onomatopeias como “ai” (dor), “atchim” (espirro) e “bi-bi” (buzina), são representadas por “ouch”, “atchoo” e “beep-beep”, respectivamente.

Exemplos de Onomatopeia

trrrim, trrrim = telefone tocando

smack = som de beijo

pow = batida, soco, porrada

tic-tac = relógio trabalhando

bum! = explosão

sniff sniff = chorando

bang, bang = tiro

auau = latido

miau = miado de gato

grrr = rugido de raiva

Fonte: Significados

Emprego do sinal indicativo de crase.

Ortografia.

Estrutura e formação das palavras.

Português para concursos 2017

Concurso Público SAP/ SP 2017 Conteúdo Programático

Concurso Público SAP/ SP 2017 Conteúdo Programático

Cargo:  AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA DE CLASSE I (MASC E FEM)

Organizadora:  MS CONCURSOS

Nível:  Médio

Data da Prova:  06/08/2017

Conteúdo Programático

Língua Portuguesa: 

Compreensão e interpretação de texto.

Vocabulário

Tipologia e gêneros textuais.

Alguns elementos constitutivos do texto: discurso direto, indireto, indireto livre, pressuposto, subentendido e ambiguidade.

Intertextualidade.

Coesão e coerência.

Figuras de Linguagem.

Funções da Linguagem (Fática, Conativa, Poética, Referencial, Emotiva, Metalinguística).

Fonemas e Fonética: representação e classificação dos fonemas, encontros vocálicos: ditongo, hiato, tritongo, encontro consonantal e dígrafo.

Sílaba e tonicidade.