Menu fechado

Categoria: Conhecimentos Bancários

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Demais instituições não bancárias

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Demais instituições não bancárias Demais instituições não bancárias: Agência de Fomento Associação de Poupança e Empréstimo Companhia Hipotecárias Sociedade Crédito, Financiamento e Investimento Sociedade de Crédito Imobiliário Sociedade de arrendamento mercantil Sociedade de Crédito ao Microempreendedor   Agência de Fomento: O que é agência de fomento? Os estados e o Distrito Federal podem constituir agências para fomentar projetos regionais. Agência de fomento é a instituição com o objetivo principal de financiar capital fixo e de…

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Instituições de pagamentos

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Instituições de pagamentos   O que é instituição de pagamento?  Instituição não financeira executa serviços de pagamento em nome de terceiros. Instituição de pagamento (IP) é a pessoa jurídica que viabiliza serviços de compra e venda e de movimentação de recursos, no âmbito de um arranjo de pagamento, sem a possibilidade de conceder empréstimos e financiamentos a seus clientes. As instituições de pagamento possibilitam ao cidadão realizar pagamentos independentemente de relacionamentos com bancos e outras…

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Corretoras e distribuidoras

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Corretoras e distribuidoras Corretora de câmbio Sociedade corretora e sociedade distribuidora de títulos e valores mobiliários   Corretora de câmbio: O que é corretora de câmbio?  As corretoras de câmbio realizam principalmente compra e venda de moeda estrangeira e intermediação de contratos de câmbio. As corretoras de câmbio atuam, exclusivamente, no mercado de câmbio, intermediando operações entre clientes e bancos ou comprando e vendendo moedas estrangeiras de/para seus clientes. Popularmente conhecidas como casas de câmbio,…

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Administradores de consórcio

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Administradores de consórcio O que é administradora de consórcio?  Pessoas físicas e jurídicas podem usar os serviços de uma administradora para adquirir bens e serviços na forma de autofinanciamento. Consórcio é a reunião de pessoas naturais e jurídicas em grupo, com prazo de duração e número de cotas previamente determinados, promovida por administradora de consórcio, com a finalidade de propiciar a seus integrantes, de forma isonômica, a aquisição de bens ou serviços, por meio de…

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Cooperativas de crédito

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Cooperativas de crédito Operador supervisionado pelo Banco Central   O que é cooperativa de crédito? A associação em cooperativa pode ser alternativa para obtenção de crédito personalizado. O cooperativismo de crédito é supervisionado pelo Banco Central. Cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada pela associação de pessoas para prestar serviços financeiros exclusivamente aos seus associados. Os cooperados são ao mesmo tempo donos e usuários da cooperativa, participando de sua gestão e usufruindo de seus…

Operadores do Sistema Financeiro Nacional supervisionados pelo Banco Central

Operadores do Sistema Financeiro Nacional supervisionados pelo Banco Central: 1 – Bancos e caixas econômicas 2 – Cooperativas de crédito 3 – Administradores de consórcio 4 – Corretoras e distribuidoras 5 – Instituições de pagamentos 6 – Demais instituições não bancárias 1 – Bancos e caixas econômicas Banco múltiplo: Os bancos múltiplos são instituições financeiras privadas ou públicas que realizam as operações ativas, passivas e acessórias das diversas instituições financeiras, por intermédio das seguintes carteiras: comercial, de investimento e/ou de…

Comissão de Valores mobiliários (CVM)

Comissão de Valores mobiliários (CVM) A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) foi criada em 07/12/1976 pela Lei 6.385/76, com o objetivo de fiscalizar, normatizar, disciplinar e desenvolver o mercado de valores mobiliários no Brasil. Incentivar a poupança no mercado acionário Estimular o funcionamento das bolsas de valores e das instituições operadoras do mercado acionário. Assegurar a lisura nas operações de compra/ venda de valores mobiliários. Promover a expansão dos negócios do mercado acionário. Proteger aos investidores do mercado acionário A…

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES): Papel e atuação

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES): Papel e atuação O BNDES é uma empresa publica federal vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Isso significa que ele pertence inteiramente ao governo federal. A principal função do BNDES é o fornecimento de crédito para longo prazo. Sempre visando desenvolvimento de programas importantes para economia nacional, como as hidrelétricas ou ferrovias. Afinal, todas estas obras de infraestrutura são importantes para o desenvolvimento de nosso país. Fundado em 1952,…

Banco do Brasil: Papel e atuação

Banco do Brasil S.A. (BB): Papel e atuação Foi a primeira instituição financeira a ser criada no Brasil, Sociedade de economia mista (significa que o banco tem ações negociadas em bolsa de valores) de controle acionário da União e até 1986 representava a maior autoridade monetário do país. Na prática isso significa que apesar de o banco ser de economia mista o Governo Federal é quem manda através do tesouro nacional. No passado o Banco do Brasil auxiliava o Ministério…

Instituições Financeiras Oficiais Federais — papel e atuação

Instituições Financeiras Oficiais Federais — papel e atuação As Instituições Financeiras Federais são regidas pela Lei nº 6.404/76, e pela Lei nº 4.595/1964. Sujeitam-se, portanto, ao regime das empresas privadas. Ao mesmo tempo, estão obrigadas a cumprirem sua função social e a se submeterem à fiscalização do Estado e da sociedade. As instituições são: Banco do Brasil S.A. (BB): Saiba mais!! Foi a primeira instituição financeira a ser criada no Brasil, Sociedade de economia mista (significa que o banco tem…

Instituições do Sistema Financeiro Nacional — tipos, finalidades e atuação

Instituições do Sistema Financeiro Nacional — tipos, finalidades e atuação. Composição e ramos do Sistema Financeiro Nacional Conceito de Sistema Financeiro: É um conjunto de instituições financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos agentes econômicos (pessoas, empresas e governo) superavitários para os deficitários. Ramos do Sistema Financeiro Nacional O SFN tem três ramos: 1-Moeda, crédito, capitais e câmbio 2-Seguros privados 3-Previdência fechada Nestes três ramos temos os Órgãos Normativos (Os órgãos normativos determinam regras gerais para o bom…

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil (Bacen) foi criado pela Lei 4.595, de 31 de dezembro de 1964. É o principal executor das orientações do Conselho Monetário Nacional e responsável por garantir o poder de compra da moeda nacional. Objetivos: zelar pela adequada liquidez da economia; manter as reservas internacionais em nível adequado; estimular a formação de poupança; zelar pela estabilidade e promover o permanente aperfeiçoamento do sistema financeiro. Atribuições: emitir papel-moeda e moeda metálica; executar os serviços do meio circulante;…

Documento de Crédito (DOC): noções básicas

Documento de Crédito (DOC): noções básicas DOC é uma forma de pagamento e transferência de dinheiro entre contas bancárias de diferentes bancos. DOC é a sigla para “Documento de ordem de crédito” e é um serviço regulamentado pelo banco central e oferecido por todos os bancos. Os DOCs são feitos em qualquer agência bancária, do banco que o cliente possuir a conta, ou através de meios eletrônicos, como a Internet. Em geral, os DOCs estão disponíveis no próximo dia útil…

Conselho Monetário Nacional

O Conselho Monetário Nacional (CMN) O Conselho Monetário Nacional (CMN) é o órgão superior do Sistema Financeiro Nacional e tem a responsabilidade de formular a política da moeda e do crédito, objetivando a estabilidade da moeda e o desenvolvimento econômico e social do País. É o órgão responsável por expedir diretrizes gerais para o bom funcionamento do SFN. Foi instituído pela Lei 4.595, de 31 de dezembro de 1964. O CMN sofreu algumas alterações em sua composição ao longo dos…

Conhecimentos bancários para concursos 2018

Resolvi organizar melhor as postagens do site para facilitar ainda mais para você. Coloquei então todas as matérias como são pedidas nos concursos. E em ordem alfabética. Caso você queira sugerir algo que facilite ainda mais pode sugerir Conhecimentos bancários para concursos 2018 Abertura e movimentação de contas: documentos básicos Banco do Brasil S.A. (BB) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES): Papel e atuação Cheque: Circulação, endosso, cruzamento e compensação Cheque: Requisitos essenciais Conselho Monetário Nacional Documento de…

ESTRUTURA DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL: ÓRGÃOS NORMATIVOS, SUPERVISORES E OPERADORES – Parte 4

Bancos de Desenvolvimento: Os bancos de desenvolvimento são instituições financeiras controladas pelos governos estaduais, e têm como objetivo precípuo proporcionar o suprimento oportuno e adequado dos recursos necessários ao financiamento, a médio e a longo prazos, de programas e projetos que visem a promover o desenvolvimento econômico e social do respectivo Estado. As operações passivas são depósitos a prazo, empréstimos externos, emissão ou endosso de cédulas hipotecárias, emissão de cédulas pignoratícias de debêntures e de Títulos de Desenvolvimento Econômico. As…

ESTRUTURA DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL: ÓRGÃOS NORMATIVOS, SUPERVISORES E OPERADORES – Parte 3

Operadores: Instituições financeiras captadoras de depósito à vista Bancos Múltiplos com carteira comercial : Os bancos múltiplos são instituições financeiras privadas ou públicas que realizam as operações ativas, passivas e acessórias das diversas instituições financeiras, por intermédio das seguintes carteiras: comercial, de investimento e/ou de desenvolvimento, de crédito imobiliário, de arrendamento mercantil e de crédito, financiamento e investimento. Essas operações estão sujeitas às mesmas normas legais e regulamentares aplicáveis às instituições singulares correspondentes às suas carteiras. A carteira de desenvolvimento somente poderá…

Sistema de Pagamento Brasileiro – Parte 4

3º A lei  nº 10.214  de 27 de março de 2001 Dispõe sobre a atuação das câmaras e dos prestadores de serviços de compensação e de liquidação, no âmbito do sistema de pagamentos brasileiro, e dá outras providências.   Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI No 10.214, DE 27 DE MARÇO DE 2001.   Conversão da MPv nº 2.115-16, de 2001 Dispõe sobre a atuação das câmaras e dos prestadores de serviços de compensação e de…

Sistema de Pagamento Brasileiro – Parte 3

2º Um artigo de Newton Freitas que fala sobre a história do SPB HISTÓRIA DO SISTEMA DE PAGAMENTOS BRASILEIRO Os bancos têm três funções principais: 1) a função do depósito; 2) a função do sistema de pagamentos; 3) a função de crédito. A função de sistema de pagamentos é exercida pelos bancos na medida em que realizam a liquidação financeira das transações na economia. No século XVII, nasceu a primeira câmara de compensação na França, cidade de Lião. Em 1921,…

Sistema de Pagamento Brasileiro – Parte 2

SELIC – O Selic é um sistema informatizado que se destina à custódia de títulos escriturais de emissão do Tesouro Nacional, bem como ao registro e à liquidação de operações com os referidos títulos. – Liquidadas Brutos em Tempo Real – LBTR (Online) – Participantes do Selic: Bancos, caixas econômicas, SCTVM, SDTVM, BACEN; fundos; entidades abertas e fechadas de previdência complementar, sociedades seguradoras, resseguradores locais, operadoras de planos de assistência à saúde e sociedades de capitalização outras entidades, a critério…

Sistema de Pagamento Brasileiro

Esta postagem foi desenvolvida da seguinte forma: 1º Matéria retirada do blog de Leidson Rangel Graduado Em Administração pela UFS, graduando em Direito pela UNIT, pós-graduado em Gerenciamento de Projetos pela FANESE, pós-graduando em Gestão Estratégica de Instituições de Ensino Superior pela UNIT, foi funcionário concursado do Banese, Caixa Econômica Federal e Petrobras, atualmente é Gerente Financeiro da SET (mantenedora da UNIT-Universidade Tiradentes e FITS-Faculdade Integrada Tiradentes. Esta matéria está muito boa. 2º Um artigo de Newton Freitas que fala…

Cheque: Circulação, endosso, cruzamento e compensação – Parte 2

Cruzamento do cheque: Cheque cruzado O cheque cruzado é aquele em que o emitente apôs dois traços paralelos no anverso do título de crédito. O cheque cruzado pode ser de dois tipos: a) Em branco: atravessado no anverso por dois traços paralelos (depositado em qualquer banco), ou seja, Quando o emitente cruzar o cheque o beneficiário não poderá sacá-lo no caixa em espécie, deverá depositá-lo em alguma conta bancária. b) Em preto ou especial: dentro das linhas paralelas está escrito…

Cheque: Circulação, endosso, cruzamento e compensação

Esta postagem complementa a postagem: Cheque requisitos essenciais. No final dela coloquei um programa de tv chamado Prova Final que foi dividido em 6 partes e aborda bem o assunto de cheques para que você complemente seus estudos.  Cheque: Circulação: Um cheque emitido para terceiros envolve, pelo menos, três pessoas físicas ou jurídicas com direitos e obrigações diferentes: A primeira é o emitente, aquele que é o titular da conta bancária. Sua obrigação ao emitir o cheque é possuir saldo…