Menu fechado

Tag: SFN

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial) – Parte 5

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial) – Parte 5

 

Instituições executoras e operadoras supervisionadas pelo Banco Central

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Bancos e caixas econômicas:

Banco (Instituição financeira)

Banco é a instituição financeira especializada em intermediar o dinheiro entre poupadores e aqueles que precisam de empréstimos, além de custodiar (guardar) esse dinheiro. Ele providencia serviços financeiros para os clientes (saques, empréstimos, investimentos, entre outros).

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial) – Parte 4 CVM

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial) – Parte 4 CVM

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Comissão de Valores mobiliários (CVM)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) foi criada em 07/12/1976 pela Lei 6.385/76, com o objetivo de fiscalizar, normatizar, disciplinar e desenvolver o mercado de valores mobiliários no Brasil.

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial) Parte 1

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial) Parte 1

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Moeda, crédito, capitais e câmbio:

Este é o principal ramo do SFN e lida diretamente com quatro tipos de mercado:

Os mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial.

O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é o conjunto de instituições e instrumentos que possibilitam a transferência de recursos entre os agentes econômicos superavitários e os deficitários. Essa transferência é possível por conta dos mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial;(caiu em concurso – Ano: 2021 Banca: FGV Órgão: Banestes);

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 4

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 4

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

3 – Previdência Fechada

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 3

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 3

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

2 – Seguros privados

ATENÇÃO: Coloquei duas tabelas resumos que te ajudar a fixar melhor este assunto.

Órgão normativo

Os órgãos normativos determinam regras gerais para o bom funcionamento do Sistema Financeiro Nacional;

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 2

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 2

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Composição e segmentos do Sistema Financeiro Nacional

Ramos do Sistema Financeiro Nacional

O SFN tem três ramos:

1 – Moeda, crédito, capitais e câmbio

2 – Seguros privados

3 – Previdência Fechada

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 1

Sistema Financeiro Nacional: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras – Parte 1

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é formado por um conjunto de entidades e instituições que promovem a intermediação financeira, isto é, o encontro entre credores e tomadores de recursos. É por meio do sistema financeiro que as pessoas, as empresas e o governo circulam a maior parte dos seus ativos, pagam suas dívidas e realizam seus investimentos.

Cooperativas de crédito – Parte 3

Cooperativas de crédito – Parte 3

 

ATENÇÃO: Coloquei no final do vídeo algumas questões de concursos, que recomendo que faça todas, pois além de fixar melhor o conteúdo, você entenderá como este assunto é pedido nos concursos.

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Exigência de Capital

 

A Resolução CMN n° 4.434/2015 classificou as cooperativas singulares nas seguintes categorias de acordo com as operações praticadas: plena, clássica e de capital e empréstimo.

Cooperativas de crédito – Parte 2

Cooperativas de crédito – Parte 2

 

ATENÇÃO: Coloquei no final da parte 3 algumas questões de concursos, que recomendo que faça todas, pois além de fixar melhor o conteúdo, você entenderá como este assunto é pedido nos concursos.

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

 

Política Nacional de Cooperativismo

 

A Política Nacional de Cooperativismo, definida pela Lei nº 5.764/1971, instituiu o regime jurídico das sociedades cooperativas, suas características, definiu os princípios do cooperativismo e os seguintes tipos de cooperativas:

Mercado financeiro e seus desdobramentos (mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial)

ATENÇÃO: A Estrutura do Sistema Financeiro Nacional é um dos assuntos que mais é pedido nos concursos do Banco do Brasil, por isso, farei vários vídeos aprofundando este assunto.

Eu recomendo que assista todos os vídeos até o final, pois apesar de abordar de maneira resumida os assuntos, eles estarão bem completos.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Mercado financeiro e seus desdobramentos

(mercados monetário, de crédito, de capitais e cambial)

Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras.

Estrutura do Sistema Financeiro Nacional; Órgãos normativos e instituições supervisoras, executoras e operadoras.

 

O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é formado por um conjunto de entidades e instituições que promovem a intermediação financeira, isto é, o encontro entre credores e tomadores de recursos. É por meio do sistema financeiro que as pessoas, as empresas e o governo circulam a maior parte dos seus ativos, pagam suas dívidas e realizam seus investimentos.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

O SFN é organizado por agentes normativos, supervisores e operadores. Os órgãos normativos determinam regras gerais para o bom funcionamento do sistema. As entidades supervisoras trabalham para que os integrantes do sistema financeiro sigam as regras definidas pelos órgãos normativos. Os operadores são as instituições que ofertam serviços financeiros, no papel de intermediários.

 

Diretrizes para o Sistema Financeiro Nacional

Bancos comerciais

Bancos comerciais

 

Os Bancos e caixa econômicas são operadores (Os operadores são as instituições que lidam diretamente com o público, no papel de intermediário financeiro) que são supervisionados pelo Banco Central.

 

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

 

Dentre estas instituições temos os Bancos múltiplos, comerciais, Caixa Econômica Federal e outras caixas econômicas, banco de câmbio, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, Banco de desenvolvimento e bancos de investimentos.

Neste artigo falarei sobre os bancos comerciais:

 

BANCOS COMERCIAIS

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Demais instituições não bancárias

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Demais instituições não bancárias

Demais instituições não bancárias:

Agência de Fomento

Associação de Poupança e Empréstimo

Companhia Hipotecárias

Sociedade Crédito, Financiamento e Investimento

Sociedade de Crédito Imobiliário

Sociedade de arrendamento mercantil

Sociedade de Crédito ao Microempreendedor

 

Agência de Fomento:

O que é agência de fomento?

Os estados e o Distrito Federal podem constituir agências para fomentar projetos regionais.

Agência de fomento é a instituição com o objetivo principal de financiar capital fixo e de giro para empreendimentos previstos em programas de desenvolvimento, na unidade da Federação onde estiver sediada.

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Corretoras e distribuidoras

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Corretoras e distribuidoras

  • Corretora de câmbio
  • Sociedade corretora e sociedade distribuidora de títulos e valores mobiliários

 

Corretora de câmbio:

O que é corretora de câmbio?

 As corretoras de câmbio realizam principalmente compra e venda de moeda estrangeira e intermediação de contratos de câmbio.

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Cooperativas de crédito

Operadores do Sistema Financeiro Nacional: Cooperativas de crédito

Operador supervisionado pelo Banco Central

 

O que é cooperativa de crédito?

A associação em cooperativa pode ser alternativa para obtenção de crédito personalizado. O cooperativismo de crédito é supervisionado pelo Banco Central.

Cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada pela associação de pessoas para prestar serviços financeiros exclusivamente aos seus associados. Os cooperados são ao mesmo tempo donos e usuários da cooperativa, participando de sua gestão e usufruindo de seus produtos e serviços.